Artigos de apoio

Igreja Matriz da Sertã
Vila da Beira Baixa integrando o distrito de Castelo Branco, a Sertã foi uma localidade que cresceu em redor do seu antigo castelo. No interior das suas muralhas seria construída a primitiva Igreja Matriz, que se materializou na Capela de S. João Batista.
Contudo, a vila evoluía e o seu perímetro urbano estendia-se ao longo da encosta sobranceira ao castelo. Entretanto, a antiga Matriz apresentava evidentes sinais de ruína, pelo que, no século XV, a Sertã viu nascer um novo e mais imponente edifício religioso, erguido numa zona elevada mas já não no mesmo local da anterior. De acordo com uma lápide gravada ao lado da Porta do Sol, a nova Igreja Matriz - consagrada a S. Pedro - foi construída em 1404, sob o patrocínio de "Jhoane Anes Pietro de Ourê".
Numa outra inscrição latina confirma-se a invocação da nova Matriz a S. Pedro, ostentando ainda o escudo real de D. João I sobre a Cruz de Avis, o que confirma que este templo foi erguido durante o reinado deste monarca.
Edificada em granito, o exterior de S. Pedro foi objeto de profundas remodelações posteriores, o que lhe retirou a graciosidade e a elegância do gótico quatrocentista. A sua atual configuração não tem qualquer relevo artístico.
O interior deste templo revela-se grandioso e eloquente, com o seu corpo dividido em três naves de quatro tramos, marcados por arcos góticos ogivais com revestimento de azulejos policromos quinhentistas, assentes em graciosas colunas graníticas de arestas chanfradas. A nave central é mais elevada do que as laterais e as suas paredes são revestidas por azulejos do século XVII.
Exuberantes retábulos em talha dourada barroca sobressaem na capela-mor e na ornamentação de dois altares laterais, realçando-se ainda a profusa decoração de talha barroca que os púlpitos da nave ostentam. Na sacristia da igreja está guardada uma bonita tábua de pintura quinhetista alusiva ao orago S. Pedro, obra saída de uma categorizada oficina portuguesa.
Como referenciar: Igreja Matriz da Sertã in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2017. [consult. 2017-10-20 00:37:24]. Disponível na Internet: