Igreja Matriz de Loulé

De invocação a S. Clemente, a Igreja Matriz de Loulé terá sido a construção do século XIV impulsionadora do desenvolvimento do burgo medieval. Por diversas vicissitudes - sismos violentos, melhoramentos e desgaste do tempo -, o seu primitivo aspeto gótico foi sendo muito alterado.
Com o sismo de 1969, passou a Matriz a funcionar, provisoriamente, na Igreja da Misericórdia. Em 1972, a antiga Matriz recuperou a titularidade e reabriu as suas portas ao culto. Alguns anos mais tarde, com a intervenção da D.G.E.M.N. na sua restauração, desentaiparam-se quatro janelas góticas. Estas obras devolveram à igreja parte do seu aspeto original.
Na fachada, remate triangular recortado e aguçado enquadra o portal de delicados arcos, ligeiramente apontados em três arquivoltas. Ornam o exterior, assim como as arestas do gablete, friso estilizado de flores. As arquivoltas são suportadas por colunelos, de diferentes alturas e espessuras. O portal é ladeado por duas pequenas frestas e encimado por óculo. A altura das naves é, desde logo, percetível na empena da frontaria, marcada pela maior elevação da nave central. Os panos laterais do corpo da igreja são delineados pelos volumes das diversas capelas. A elegante torre sineira é terminada por pináculos, no seguimento dos cunhais, e rematada por coruchéu com cruz.
O magnífico interior é o resultado da amplitude criada pelo sóbrio ambiente primitivo, que a exuberante decoração barroca não veio perturbar. As naves laterais são quase tão largas como a central, separando-se dela pela elevada arcaria gótica chanfrada, sustentada por colunas, cujo corpo aparece siglado e os capitéis ornados com folhagem. No arco cruzeiro abre-se uma bonita janela gótica.
A capela-mor, coberta por abóbada de berço, guarda um belíssimo retábulo de talha dourada do século XVIII. O retábulo ostenta várias imagens, como uma barroca Virgem com o Menino e duas outras do século XVII, representando S. Pedro e S. Clemente. As capelas colaterais são rasgadas por dois elegantes arcos góticos.
Interessante é também o retábulo setecentista da Capela de N. Sra. da Boa Morte, albergando a imagem de N. Sra. com o Menino, ladeada por duas outras esculturas representando S. Diogo e S. Crispim. Aqui encontra-se sepultado o seu encomendante, Fernando Pires Camacho.
Como referenciar: Igreja Matriz de Loulé in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-17 17:49:05]. Disponível na Internet: