Igreja Matriz de Paderne

Ostentando a data de 1506, a Matriz de Paderne é um templo manuelino profundamente modificado nas reformas posteriores, que lhe obliteraram a sua primitiva planimetria. Sem interesse artístico no seu exterior, este templo algarvio foi consagrado à Virgem Maria.
Amplo e espaçoso, o seu corpo é constituído por três naves divididas em cinco tramos, o último dos quais foi edificado no ano de 1880.
O arco triunfal que antecede a capela-mor é obra do período manuelino, um dos poucos elementos primitivos do templo, decorado por um esbelto baixo-relevo antropomórfico e ladeado por duas colunas onde se inscrevem siglas ornamentais. A capela-mor possui um aparatoso retábulo de talha dourada barroca do século XVIII, destacando-se na sua tribuna o trono eucarístico sobreposto por uma coeva imagem sagrada.
Guarda-se na sacristia um pequeno retábulo de talha dourada barroca com a datação de 1689, expondo no centro da composição uma interessante escultura da Virgem - obra manuelina dos inícios do século XVI.
Conserva-se ainda nesta sacristia uma escultura em madeira da Virgem, titular de N. Sra. do Castelo, realizada no ano de 1711 e objeto de restauro já no presente século. Do acervo de alfaias litúrgicas do templo, o destaque vai para um cálice de prata com douradura, obra de ourivesaria gótica do século XV.
Como referenciar: Igreja Matriz de Paderne in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-20 04:17:03]. Disponível na Internet: