Igreja Matriz de S. Jorge (Santana)

Nas proximidades da vila madeirense de Santana localiza-se a Igreja Matriz dedicada a S. Jorge.
Totalmente reconstruída em 1660, a Matriz de S. Jorge caracteriza-se por uma linguagem do barroco depurado do século XVII.
A sua frontaria é formada por dois corpos sobrepostos, terminando o superior por empena triangular. O piso inferior é rasgado por um portal barroco do século XVII, sobrepujado por janelão que continua a molduração do portal, sendo ladeado por duas outras janelas. A flanquear a fachada ergue-se a quadrangular torre sineira, terminada por um coruchéu octogonal e coberto por revestimento de azulejos. De grande simplicidade é o seu interior, destacando-se dessa contenção decorativa os seus altares laterais em talha dourada barroca.
A capela-mor é coberta por um teto pintado com motivos hagiográficos, mostrando-se nas paredes quadros sumptuosamente moldurados, obras da segunda metade do século XVII e igualmente alusivas a figuras sagradas da Igreja. O retábulo-mor é uma rica composição de talha dourada barroca, destacando-se na tribuna o seu resplandecente sacrário de talha dourada. Este retábulo é ladeado por dois belos lampadários, um deles datado do século XVI, enquanto o outro é obra do século XVIII.
A sacristia da igreja possui um grande e aparatoso arcaz de madeira com ferragens ornamentadas, notando-se ainda um retábulo de madeira que expõe diversas pinturas sagradas.
Como referenciar: Igreja Matriz de S. Jorge (Santana) in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-09-25 23:29:23]. Disponível na Internet: