Igreja Matriz de S. Salvador

Transferida após o ano de 1825, a Igreja Matriz de S. Salvador veio ocupar as antigas instalações da igreja do Colégio dos Jesuítas da cidade açoriana da Horta ( ilha do Faial).
A atual Matriz de S. Salvador foi fundada pelo antigo Capitão-Mor da Ilha Terceira, Francisco Utra de Quadros. O antigo colégio jesuítico começou a ser edificado após 1649; contudo, a sua igreja apenas começaria em 1680. Expulsos os jesuítas em 1760, esta igreja teria de esperar mais 65 anos para ser convertida na nova Matriz da Horta.
Apesar do século XVII ir já avançado, o antigo templo jesuítico adotou a linguagem austera do maneirismo tardio ou "Estilo Chão", elevando-se a fachada monumental em quatro andares. Esta é ritmada por altas pilastras, repartindo a frontaria em três panos. O central é rasgado por nove janelas, com as superiores rematadas por frontões curvos e triangulares; ao nível do piso térreo, três portas de linhas direitas são animadas por uma ornamentação fitomórfica. Flanqueando a fachada elevam-se as torres sineiras cobertas por cúpulas. O interior abre-se num espaço amplo e de grande altura, formado por uma nave única que é coberta por uma abóbada de berço, repartida por caixotões e repousando sobre forte cornija. Sobre arcos de volta perfeita rasgam-se capelas intercomunicantes. Encimando o arco triunfal que antecede a capela-mor está um nicho com frontão curvo e interrompido por um óculo, delimitado por uma envolvente decoração fitomórfica, expondo uma policromada escultura da Virgem Maria. Próximo do arco triunfal estão os dois púlpitos da igreja, sobre uma mísula redonda e balaustrada de madeira, tendo ainda um grandioso dossel. O altar lateral de S. Paulo possui uma exuberante composição de talha dourada barroca.
A capela-mor é coberta por abóbada de berço com caixotões, contendo um magnífico retábulo barroco de talha dourada, para além de um precioso frontal de altar trabalhado em prata e um belo lampadário, também este em prata e proveniente da antiga igreja matriz. As paredes da ousia são forradas com composições de azulejos setecentistas, narrando episódios da vida de Sto. Inácio de Loyola e de S. Francisco de Borja, além de um gracioso cadeiral do século XVIII.
Outras preciosidades artísticas podem ser admiradas nesta igreja, destacando-se uma custódia em bronze prateado, proveniente da antiga Matriz e uma bela escultura de Cristo Salvador. Na Capela da Boa Morte surge um grupo escultórico da Assunção da Virgem, bem assim como interessantes pinturas alusivas à Morte e Assunção da Virgem. A sacristia possui um enorme arcaz em pau-santo, guarnecido com as suas ferragens e acrescentado por um espaldar com pinturas. No coro admira-se a mais notável estante de leitura que existe no espaço nacional, composta por jacarandá e embutidos de marfim, harmoniosa obra de arte proveniente do Convento de S. Francisco da Horta.
Como referenciar: Igreja Matriz de S. Salvador in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-01-25 06:33:36]. Disponível na Internet: