Igreja Matriz de Vila do Bispo

No meio do casario da vila algarvia de Vila do Bispo ergue-se a bonita e singela Igreja Matriz, obra possivelmente datada dos finais do século XVI. Ocupando o local da anterior, a atual igreja apresenta-se com espaços amplos. Na fachada, não muito elevada, deteta-se um certo gosto barroco adquirido com as remodelações sofridos no tempo de D. João V.
A frontaria é marcada pela porta de vão retangular, envolta por aletas alongadas e rematadas por pequeno frontão, cujo tímpano ostenta coroa de flores com um "M" inscrito - menção à padroeira N. Sra. da Conceição. A fachada é delimitada por pilastras, rematadas por pináculos e unidas por arco ligeiramente abatido, desenhado por molduras ressaltadas. Este é encimado por frontão mistilíneo contornado por aletas. À direita, surge a torre sineira quadrangular, com pequena janela no piso térreo. No superior rasgam-se ventanas coroadas por arcos de forma semelhante à dos conopiais. Nos flancos abrem-se várias portas e janelas, vincadas pelos trabalho de cantaria regional.
De nave única, o templo termina com o profundo vão da capela-mor. O seu interior é surpreendente pelo efeito criado através do total revestimento da nave a azulejo azul e branco, do tipo tapete, com motivos do século XVII, mas, como é comprovado por documentação, fabricado apenas no século XVIII (1715). No corpo da igreja, abrem-se capelas, umas de talha dourada barroca, outras de pedra de cariz classicizante. Estas, conjuntamente com a talha da ousia e com o revestimento de talha do arco triunfal, animam o ambiente de forma acolhedora.
O corpo da igreja é coberto por teto de masseira policromada, em tons suaves, onde se desenvolvem composições de cariz vegetalista moldurando símbolos cristãos. Ao centro veem-se as armas de D. João V, o responsável pelo restauro deste templo.
O retábulo-mor guarda no trono a imagem de N. Sra. da Conceição e na parede lateral uma notável escultura gótica, representando Stª. Maria do Cabo com o Menino ao colo e uma maçã na mão esquerda. A decoração da abóbada de berço da capela-mor é semelhante à do corpo da matriz.
Do espólio desta igreja são de mencionar duas tábuas do século XVI, representando S. Pedro e S. Paulo e ainda algumas alfaias litúrgicas: uma cruz românica, custódias, um relicário de S. Vicente, banquetas e uma naveta. Interessante é também o seiscentista arcaz da sacristia e uma peculiar lápide, ornada de quatro círculos, uma lança e um signo-saimão, só conhecida a partir da intervenção da D.G.E.M.N.
Como referenciar: Porto Editora – Igreja Matriz de Vila do Bispo na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-10-18 08:39:32]. Disponível em