Ilha de Santa Luzia

Ilha de Cabo Verde, Santa Luzia tem 35 km2, para uma largura máxima de 5k e um comprimento de 13 km, situando-se no barlavento do arquipélago, entre São Nicolau e
São Vicente. A sua altura máxima é de 395 metros, no Monte Grande.
A ilha, desabitada, pertence ao concelho de São Vicente, sediado na ilha vizinha. O clima de Santa Luzia é bastante seco, daí a reduzida vegetação que existe no território.
Enquanto a parte Norte da ilha tem montes com escarpas, na região sul predominam as praias de areia branca com dunas.
Trata-se da única ilha cabo-verdiana desabitada, nomeadamente devido à escassez de água. Apesar disso, Santa Luzia chegou a ser usada para a criação de gado e para a agricultura, nomeadamente no século XVIII.
No início do século XIX, houve extração na ilha de grandes quantidades de urzela, um líquen. Para esse efeito a ilha chegou a ser frequentemente alugada aos comerciantes de urzela.
Houve várias tentativas para povoar a ilha, todas infrutíferas devido à falta de água. Nomeadamente tentaram levar a cabo projetos para incrementar a criação de gado e explorar os recursos pesqueiros. Assim, no século XIX chegaram a viver cerca de vinte pessoas na ilha. Os produtos provenientes de Santa Luzia, nomeadamente carne, laticínios e couro, eram considerados de boa qualidade, mas o povoamento da ilha não vingou devido às secas constantes.
No século XX, até à década de 60, um casal viveu na ilha, mas desde então tornou-se completamente desabitada.
Em 1990, o governo de Cabo Verde declarou que Santa Luzia, assim como os ilhéus adjacentes, era património público, por se tratar de uma importante reserva natural.
Santa Luzia é a única ilha de Cabo verde com nome de uma santa.
Como referenciar: Ilha de Santa Luzia in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-10-24 19:13:23]. Disponível na Internet: