Império K'ang Hsi

K'ang Hsi subiu ao trono em 1662, tornando-se o segundo imperador da Dinastia dos Ts'ing, muito apoiado pelas elites chinesas, de onde eram escolhidos os jovens mais brilhantes recrutados para integrar o regime. O país viveu sem grandes conflitos e gozando de uma confortável estabilidade durante a governação de K'ang Hsi e dos seus sucessores Yongzheng, seu filho (1723-1735), e Kianlong, seu neto (1735-1795).
Este imperador era considerado um homem austero, mas muito empreeendedor, que patrocinou um verdadeiro movimento de renascimento cultural na China. K'ang Hsi tinha grande interesse pelas ciências estudadas no continente europeu. No laboratório de Astronomia de Pequim, fundado pelos Jesuítas, foi desenvolvido o estudo desta ciência baseada nos mais avançados instrumentos da época. Aqui Ferdinand Verbiest orientava um precioso trabalho de observação astronómica. Durante a sua governação dirigiu viagens de inspeção por todo o Império, continuadas pelo seu neto Kianlong.
A dinastia Ts'ing mandou elaborar em 1676 o Mingshi, um livro que narra a sua história, e depois deste a enciclopédia Gujin tushu jicheng, e o Siku quanshu uma obra que pretendia narrar a história desde as suas origens.
Como referenciar: Império K'ang Hsi in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-05-24 14:47:17]. Disponível na Internet: