Inocêncio VII

Papa italiano, chamado Cosimo Gentile de Migliorati, nasceu em 1334 em Sulmona. Tinha sido legado papal na Lombardia e na Toscânia, possuía aprofundados conhecimentos de Direito e na altura da sua eleição, a 17 de outubro de 1404, desempenhava os cargos de cardeal presbítero e de arcebispo de Bolonha. Governou a Igreja até 6 de novembro de 1406.
Foi dado mais um passo para que o cisma entre os papas de Roma e os de Avinhão continuasse, uma vez que se procedeu à eleição sem resolver de alguma forma o problema, conforme pretendia Bento XIII. Contudo, aquele que seria Inocêncio VII comprometeu-se, ao ser nomeado, a desenvolver todos os esforços que estivessem ao seu alcance para solucionar a questão. Foi assim que surgiu, de novo, a ideia de convocar um concílio. Já pensado tantas vezes anteriormente, mas sem concretização, também desta vez não foi realizado.
Bento XIII tentou com este pontífice romano, em 1405, aquilo que a morte do anterior, Bonifácio IX, tinha impedido: entabular uma conversação que permitisse colocar um ponto final no cisma. Contudo, Inocêncio não se quis prestar a tal, apesar de enfraquecido pela turbulência de Roma, que o tinha obrigado a procurar refúgio em Viterbo. Esta atitude pode justificar-se pela pressão exercida pelo rei Ladislau de Nápoles sobre o pontífice, uma vez que não lhe interessava que o seu direito à coroa fosse posto em causa por uma aliança com Luís II de Anjou. Inocêncio teve de se submeter, pois o rei napolitano invadiu Roma, em 1406, e além disso representava o único auxílio possível à Santa Sé. Foi deste modo que Ladislau conseguiu o título de protetor dos Estados Pontifícios.
Entretanto faleceu Inocêncio, e estava-se também a realizar, uma vez mais, uma reunião de clérigos em França. Nesta assembleia, o patriarca bizantino, Simão Cramaud, defendeu com entusiasmo a tese da nulidade de ambos os papas e do organismo pontifical, acendendo-se de novo a chama que preconizava a supremacia do poder temporal sobre o espiritual (galicanismo), que tão mau resultado tinha dado alguns anos antes em França.
Como referenciar: Inocêncio VII in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-19 14:45:54]. Disponível na Internet: