Íntimas

Volume de poesias dedicado "às mães", contendo algumas das composições já publicadas em Indianas e Portuguesas e Novos Horizontes, em que predomina o lirismo intimista e familiar. A exaltação da vida, através da evocação constante das duas filhas, Naly e Cande, a primeira alegre e buliçosa, a segunda meiga e cismadora ("As duas irmãs", "Naly", "Aguarela", "Sempre elas"), e da celebração da "paz do lar tranquilo" ("O vosso amor"), perpassa esta poesia, onde abundam os motivos eufóricos, ligados aos semas da claridade ("Que inundação de sol! Que esplêndida manhã!", de "Sursum corda") e das cores ("Prismas celestes").
Como referenciar: Íntimas in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-11-25 03:18:43]. Disponível na Internet: