J. R. R. Tolkien

Professor de Língua e Literatura Inglesas, filólogo e medievalista, que se tornou famoso como escritor com a sua trilogia O Senhor dos Anéis (1954-55).
Tolkien nasceu em 1892, em Bloemfontein, na África do Sul, de pais britânicos. Com apenas três anos de idade, foi viver para Inglaterra com a mãe, Mabel Tolkien e, após a sua morte, em 1904, tomou guarida em Birmingham, juntamente com o seu irmão, Hilary, em casa de uma tia.
Deu início aos seus estudos universitários em Língua e Literatura Inglesas em Oxford, em 1908, ano em que conheceu a sua futura esposa, Edith Bratt, com quem casaria em 1916. Concluiria o seu diploma com honras e louvores em 1915.
Durante a Primeira Guerra Mundial, Tolkien cumpriu o serviço militar nos Lancashire Fusiliers, e chegou a ter batismo de fogo na batalha do Somme, de onde foi evacuado após haver contraído a febre das trincheiras. Teria sido durante a convalescença que daria início tanto ao estudo de formas arcaicas de linguagem, estudo esse que viria a estender ao domínio do seu trabalho de ficção, bem como à criação da obra Silmarillion, que viria a ser publicada postumamente, em 1977.
Em 1918, Tolkien fez parte da equipa do New English Dictionary e, no ano seguinte, exerceu as funções de professor livre em Oxford. Ocupou depois o cargo de assistente na Universidade de Leeds, ascendendo rapidamente à posição de professor catedrático na mesma instituição. Foi também professor catedrático de Estudos Anglo-Saxónicos de novo em Oxford, tendo sido nomeado, em 1945 para uma bolsa Merton para o ensino e investigação. Os seus trabalhos académicos incluíam estudos de Chaucer (1934) e uma edição de Beowulf (1937).
Durante este período, demonstrou também interesse pela epopeia nacional finlandesa, o Kalevala, onde teria encontrado ideias, não só para a sua língua imaginária, o Guenya, como também para a trama de algumas das suas histórias. Não obstante, grande parte dos habitantes da Terra Média de Tolkien teriam sido derivados do folklore e da mitologia inglesas, ou de um passado anglo-saxónico idealizado.
Publicou a sua primeira obra de ficção, The Hobbit, em 1937, que teria sido uma adaptação de histórias contadas aos próprios filhos, e cujas personagens iriam reaparecer em O Senhor dos Anéis, uma trilogia em que descreve a vida, a história e a cosmogonia da mitológica Terra Média, um mundo de fantasia habitado por seres fabulosos, e para o qual inventou várias línguas, entre as quais a mais notável seria o Élfico.
Em meados dos anos 60, as edições de bolso piratas norte-americanas de O Senhor do Anéis transformaram a trilogia numa obra de culto, que se viria a propagar ao longo das décadas seguintes, atingindo uma mais vasta popularidade quando a primeira parte da obra, A Irmandade do Anel, se estreou como filme, em 2001. Ao longo desse espaço de tempo, a senda de admiradores do mundo criado por Tolkien muito fez para continuar e desenvolver as suas ideias: para além da panóplia de produtos comerciais dedicados ao tema, inúmeras associações apareceram com o propósito de aperfeiçoar os idiomas que o autor imaginou, de fazer a exegese da sua obra e mesmo, em alguns casos, de lhe dar sequência com novas histórias.
Tolkien havia regressado a Oxford em 1971, logo após a morte da sua esposa. Em 1972 foi condecorado pela Rainha de Inglaterra com a honra de Commander of the British Empire, e veio a falecer, em Bournemouth, a 2 de setembro de 1973.
Como referenciar: Porto Editora – J. R. R. Tolkien na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-06-16 09:01:57]. Disponível em