Jackie Robinson

Basebolista norte-americano, Jackie Robinson nasceu a 31 de janeiro de 1919, no Cairo, no estado da Geórgia, sendo filho de um trabalhador de uma plantação e de uma doméstica. Quando tinha apenas seis meses, o pai abandonou a família. Nessa altura, a mãe pegou em Jackie e nos restantes quatro irmãos e viajou de comboio para Pasadena, para começar uma nova vida.
Na sua juventude, Jackie Robinson teve alguns problemas devido ao comportamento, mas um vizinho da família ajudou-o a levar uma vida mais correta. Também um sacerdote da igreja metodista local protegeu Jackie dando-lhe conselhos na sua vida desportiva, social e académica. Jackie foi aconselhado pela mãe e por estes dois tutores a seguir uma carreira desportiva e os bons resultados alcançados encorajaram-no a concentrar todas as energias no desporto.
A estreia desportiva deu-se no futebol, mas depois experimentou futebol americano, ténis, basquetebol, corrida e ténis de mesa. Alcançou excelentes resultados o que lhe permitiu, numa época em que ainda havia muita segregação racial, ser aceite sem restrições pela comunidade branca. Até aos 20 anos, frequentou liceus de Pasadena, onde se destacou como atleta. Nessa altura, ingressou na Universidade da Califórnia, em Los Angeles, depois de ter rejeitado convites de diversas instituições universitárias de todos os Estados Unidos da América.
Destacou-se em diversos desportos, até deixar a Universidade, em 1941, para trabalhar como diretor desportivo na Administração Nacional de Juventude. Mas, devido ao desejo de ser atleta profissional, nesse mesmo ano mudou-se para o Hawai, onde integrou uma equipa multirracial de futebol americano. Jogava ao fim de semana e à semana trabalhava como operário na construção civil. Em dezembro de 1941, regressou aos Estados Unidos e, em 1942, ingressou no exército, na altura envolvido na Segunda Guerra Mundial. Ainda nesse ano, passou por alguns problemas dentro do exército quando recusou trocar de lugar para viajar na parte de trás de um autocarro. Acabou por ser destacado para diretor desportivo, encarregue de trabalhar com os novos recrutas. No ano seguinte, abandonou o serviço militar e durante algum tempo foi treinador de basquetebol.
A sua carreira desportiva profissional no basebol começou em 1945, quando integrou a equipa Kansas City Monarchs da Liga Americana para Negros, onde era muito respeitado pelas suas capacidades atléticas. Deu nas vistas nesta liga e chamou a atenção de Branch Rickey, presidente dos Brooklyn Dodgers, que procurava por todo o país um jogador negro para incluir na sua equipa. Jackie começou por jogar nos Montreal Royals, do Canadá, que pertenciam aos Brooklyn Dodgers, e militavam numa liga inferior.
Em 1947, Jackie passou finalmente para a liga principal aos serviço dos Dodgers, apesar de esta decisão não ter sido bem aceite na época. Tornou-se assim no primeiro afro-americano a jogar na Liga. Acabou por correr tudo bem a Jackie que com a sua equipa foi campeão nacional, para além de ter sido considerado o melhor estreante da temporada. Até 1956, acabou por vencer por seis vezes a Liga nacional, tendo em 1949 sido eleito o jogador mais valioso da temporada. Em 1956, abandonou a carreira desportiva, pois não quis representar os Brooklyn Giants, equipa rival dos Dodgers.
Em 1962, o seu nome foi incluído no Hall of Fame (Galeria de Notáveis) do Basebol, facto que foi grande motivo de orgulho para a comunidade negra norte-americana.
Depois de abandonar a competição, Jackie Robinson trabalhou como diretor numa cadeia de restaurantes em Nova Iorque e esteve envolvido em diversas associações sociais.
Jackie Robinson morreu a 24 de outubro de 1972 na sua casa em Stamford, no Connecticut, vítima de ataque cardíaco.
Como referenciar: Jackie Robinson in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-10 08:53:37]. Disponível na Internet: