Jacqueline du Pré

Violoncelista inglesa nascida a 26 de janeiro de 1945, em Oxford, Grã-Bretanha, e falecida a 19 de outubro de 1987, em Londres.
Começou a aprender música com a mãe e, aos cinco anos, foi para a Escola de Violoncelo de Londres. Aos dez anos, recebeu o Prémio Guilhermina Suggia num concurso internacional e começou a estudar, particularmente, com William Pleeth, e na Escola de Música Guildhall, durante sete anos. Posteriormente, a jovem teve aulas com Paul Tortelier, em Paris, com Rostropovich, na Rússia, e com Casals, na Suíça.
Considerada uma das mais virtuosas violoncelistas do século XX, Jacqueline du Pré atuou, pela primeira vez, com a Orquestra da BBC, quando tinha dezasseis anos. Seguiram-se então inúmeros concertos, com as melhores orquestras do mundo, e nas mais importantes salas de espetáculos.
Em 1967, casou-se com o pianista Daniel Barenboim com quem atuou e gravou discos. Jacqueline du Pré era dona de dois violoncelos Stradivarius e de um Gofriller.
Em 1960, ganhou a Medalha de Ouro e o Queen's Prize for British Musicians para instrumentistas com menos de trinta anos. Nos anos seguintes, recebeu o doutoramento Honoris Causa de várias universidades, e foi-lhe atribuído a Ordem do Império Britânico (OBE), em 1976.
No início dos anos 70, a violoncelista descobriu que sofria de esclerose múltipla e foi forçada a abandonar a sua carreira de instrumentista, passando a dedicar o seu tempo ao ensino.
Jacqueline du Pré legou um dos Stradivarius ao violoncelista norte-americano Yo-Yo Ma.
Como referenciar: Porto Editora – Jacqueline du Pré na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-01-18 02:27:38]. Disponível em