James Ellroy

Escritor norte-americano, Lee Earle Ellroy, que assina James Ellroy, nasceu a 4 de março de 1948, em Los Angeles, na Califórnia, e ficou conhecido pelos seus policiais negros, como The Black Dahlia (A Dália Negra).
Em 1958, a sua mãe foi assassinada na localidade de El Monte, onde viviam, e nunca se soube quem a matou. No ano seguinte, o pai, com quem passou a viver, ofereceu-lhe um livro sobre a polícia de Los Angeles, The Badge, de Jack Webb. Estes dois momentos, segundo revelou o próprio James Ellroy, foram determinantes na sua vida. Em The Badge era abordado, nomeadamente, o caso do assassinato de Elizabeth Short, semelhante ao da sua mãe e com o qual ficou obcecado e que viria a dar origem ao romance A Dália Negra.
Na sua juventude Ellroy andava frequentemente embriagado e envolvia-se em assaltos e burlas, acabando por ser preso. Este facto, associado a uma pneumonia, levou a que mudasse de vida e aos 25 anos foi trabalhar como caddy num campo de golfe, o que lhe deixava tempo livre para se dedicar à escrita, a sua verdadeira vocação.
Aos 31 anos, escreveu o seu primeiro romance, Brown's Requiem, logo seguido, em 1980, por Clandestine, relacionado com o assassinato da mãe. O primeiro destes romances seria editado em 1981 e o segundo em 1982. Ellroy, que entretanto se mudara para Nova Iorque, continuava a trabalhar como caddy.
Decorridos mais dois anos, lançou Blood On The Moon (Sangue na Lua), a que se seguiram, até 1986, Because the Night (No Escuro da Noite) e Suicide Hill (A Colina dos Suicídios), trilogia que tem por protagonista Lloyd Hopkins.
Ainda em 1986, Ellroy inovou ao editar Silent Terror, um romance que tinha por protagonista e narrador na primeira pessoa um assassino em série.
Finalmente, em 1987 deu início ao Quarteto de L.A., conjunto de obras que arrancou com A Dália Negra, livro que o consagrou definitivamente como um dos mestres dos romances sobre crimes. A obra daria origem a um filme com o mesmo nome, realizado por Brian de Palma, que estreou em 2006. Do Quarteto faz ainda parte L.A. Confidential, que em 1997 deu origem a outro filme, com o mesmo título, realizado por Curtis Hansom.
Paralelamente à carreira de escritor, Ellroy investigou a morte da mãe e, em 1994, publicou um artigo sobre o assunto na edição americana da revista GQ. Este artigo foi o ponto de partida para escrever o seu livro de memórias, que viria a lançar em 1996 com o título My Dark Places.
Como referenciar: Porto Editora – James Ellroy na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-12-09 05:21:51]. Disponível em