Janet Leigh

Atriz norte-americana, Jeanette Helen Morrison nasceu a 6 de julho de 1927, na pequena cidade californiana de Merced, e morreu a 3 de outubro de 2004, na sua casa em Beverly Hills, vítima de problemas vasculares.
Os pais eram vendedores ambulantes, o que a obrigava a viajar de cidade em cidade. Criança sobredotada, licenciou-se em Psicologia e estudou Música, para além de passar muito tempo nas salas de cinema. Foi um acaso que a levou para Hollywood: um dia, a atriz Norma Shearer estava a passar férias num estância de esqui onde trabalhava o pai de Leigh. Reparando na foto da filha que estava sobre a sua secretária, conseguiu persuadi-lo a deixar a filha fazer testes fotográficos. Levou-a para a MGM e a sua beleza rapidamente deslumbrou os produtores.
Estreou-se no melodrama The Romance of Rosy Rodge (1948). Durante os filmes seguintes, desempenhou frequentemente papéis de jovem ingénua e romântica em títulos como Little Women (Mulherzinhas, 1949), Scaramouche (1952), onde fez par romântico com Stewart Granger, e The Naked Spur (Esporas de Aço, 1953), um memorável western de Anthony Mann onde contracenou com James Stewart. Em 1951, protagonizou um dos casamentos mais mediáticos de Hollywood com o também ator Tony Curtis. A ligação durou onze anos e dela resultaram duas filhas, uma das quais viria, anos mais tarde, a trilhar também a carreira de atriz: Jamie Lee Curtis. Contracenou com o marido em Houdini (1953), antes de pôr a sua versatilidade à prova em diversos géneros cinematográficos: o juvenil, em Prince Valiant (Príncipe Valente, 1954), o musical, com My Sister Eileen (Há Falta de Homens, 1955), o filme negro, em A Touch of Evil (A Sede do Mal, 1958) e a aventura, com The Vikings (Os Vikings, 1958). Contudo, a prestação que mais a celebrizou foi a sua presença durante 45 minutos no mítico Psycho (1960). A cena onde a sua personagem Marion Crane é assassinada à facada pelo psicopata Norman Bates (Anthony Perkins) tornou-se mítica e valeu-lhe um Globo de Ouro e uma nomeação para o Óscar de Melhor Atriz Secundária.
O seu último grande papel foi como call-girl que se apaixona por Frank Sinatra no thriller The Manchurian Candidate (O Enviado da Manchúria, 1962). A partir daí, participou em filmes menores, sendo que durante a década de 70 e 80, só brilhou em séries televisivas. Como curiosidade, nota-se o facto de ter atuado ao lado da filha Jamie Lee Curtis, no filme The Fog (O Nevoeiro, 1980) de John Carpenter. Nos últimos tempos da sua vida, dedicou-se a passear a sua classe por séries e filmes de somenos importância.
Como referenciar: Janet Leigh in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-08-12 04:50:23]. Disponível na Internet: