Jean-Bertrand Aristide

Político haitiano nascido em 1953. Era padre, mas em 1988 foi expulso da Igreja devido às suas posições, conotadas com a extrema esquerda. Em 1990 foi eleito presidente do Haiti nas primeiras eleições livres da história do país, supervisionadas pela ONU. Firmemente determinado em renovar o sistema político, declarou-se contra a oligarquia dominante, o que lhe valeu a hostilidade da classe dirigente do país. Em 1991 foi deposto por um golpe de Estado. Depois de um exílio nos EUA, de um embargo decretado pela ONU e da cedência da junta militar que o derrubou, Aristide regressou à presidência em 1994.
Aristide não pôde concorrer às eleições presidenciais no ano seguinte porque a Constituição do país não permite dois mandatos seguidos, mas foi reeleito em 2001, por maioria. A oposição contestou a sua eleição, não tendo sido encontrada solução para este problema. No início de 2004, o Haiti foi alvo de ataques por parte de um grupo rebelde do Norte, chefiado por Guy Philippe (ex-comissário da polícia), que pretendia a demissão de Aristide. O clima de instabilidade e miséria aliado à pressão sentida para a sua demissão levaram o presidente a renunciar ao cargo a 29 de fevereiro de 2004.
Como referenciar: Jean-Bertrand Aristide in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-21 05:50:00]. Disponível na Internet: