Jibuti (cidade)

Aspetos Geográficos
Capital do Jibuti (Djibouti ou Djibuti), a cidade homónima situa-se na península que separa o golfo de Adém do golfo de Tadjura, no Corno de África. É a única cidade do país, constituindo também um porto do golfo de Adém. Possui uma população de aproximadamente 400 000 habitantes (2005), o que representa cerca de dois terços da população total do país.
História e Monumentos
A cidade foi fundada como porto de mar em 1888 pelos franceses. Tornou-se depois capital da Somaliland francesa, em 1891, tomando o lugar de Tadjura. Manteve o estatuto de capital durante o período colonial e depois de 1977, quando o país ganhou a independência após quase um século de domínio colonial francês. Antes, em 1967, a cidade foi palco de diversos motins na sequência da votação que decidiu manter os laços existentes com a França.
Aspetos Turísticos e Curiosidades
Os principais pontos turísticos da cidade incluem o mercado central, o Estádio Nacional, o Palácio Presidencial e a Mesquita Hamouli. A cidade centraliza toda a vida do país: a nível económico, administrativo e cultural. A maioria dos seus habitantes é muçulmana. O centro da cidade foi dividido entre os bairros de estilo europeu e os africanos, notando-se uma certa falta de homogeneidade global no seu território. Possui também algumas praias e um mercado de camelos.

Economia
Em termos económicos, a cidade depende em larga medida do seu papel como porto de trânsito das mercadorias negociadas pela Etiópia, como porto de pesca e ainda como local de partida e chegada de ferries para Obock e Tadjoura. A posição estratégica do porto, entre o mar Vermelho e o oceano Índico, torna-o um ponto estratégico das rotas marítimas da região. A sua única indústria com alguma importância é a da produção de sal, sendo pobre em recursos naturais. As atividades principais de Jibuti estão, portanto, relacionadas com a sua localização estratégica e com o seu estatuto de zona de comércio livre no Nordeste de África. Depende bastante da assistência internacional, quer no suporte aos seus projetos financeiros, quer no que respeita à sua dívida externa.
Como referenciar: Porto Editora – Jibuti (cidade) na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-11-28 14:57:03]. Disponível em