Jimmy Cliff

Cantor jamaicano, nasceu em 1948, em St. Catherine, na Jamaica. Com apenas 14 anos, Jimmy Cliff já tinha lançado no seu país natal um sucesso de vendas, o single "Dearest Beverly", a que se seguiram diversas canções que nos anos seguintes escalaram os tops jamaicanos.
Com 16 anos, Jimmy (então vocalista de uma banda reggae chamada Dragonaires) fez uma digressão nos Estados Unidos da América com a ajuda do Governo jamaicano e foi aí que o jovem cantor chamou a atenção de um produtor de música ligado à editora Island Records. Este, em 1965, acabou por levá-lo para Inglaterra. No entanto, o primeiro álbum gravado nas ilhas britânicas, Hard Road to Travel, que foi lançado em 1967, teve um êxito relativo. No ano seguinte, o cantor fez uma digressão no Brasil, país onde compôs "Wonderful World, Beautiful People", tema que viria a ser o seu primeiro êxito internacional.
O segundo álbum, Wonderful World (1969), foi aclamado pela crítica e contribuiu para a definição de uma base de seguidores considerável. Em finais de 1969, Jimmy Cliff regressou à Jamaica e gravou "Many Rivers to Cross". No entanto, a carreira de Jimmy Cliff sofreu alguns revezes quando tentou, nomeadamente em 1971, dedicar-se mais à música pop em detrimento do reggae, como foi o caso do álbum Another Cycle. Ainda nesse ano, faleceu o seu amigo e colaborador de sempre Leslie Kong, que havia composto com ele os êxitos da carreira de Cliff.
O realizador jamaicano Percy Henzell, inspirado no tema "Many Rivers to Cross", escolheu Jimmy para interpretar o papel principal no filme The Harder They Come, onde fez de traficante de droga. Este filme, estreado em 1973, acabou por tornar o jovem cantor numa estrela de nível internacional, já que, graças à banda sonora, divulgou músicas como "You Can Get It If You Really Want" e "Many Rivers To Cross".
Jimmy Cliff entrou então num período de menor êxito e até 1975 compôs algumas canções que ainda fizeram furor nos tops, como foram os casos de "Under the Sun, Moon and Stars", "Struggling Man" e "House of Exile".
No entanto, Jimmy Cliff não conseguiu tornar-se na estrela máxima do reggae, papel que foi entretanto assumido por Bob Marley.
Depois de algumas mudanças de editora, lançou The Power And The Glory (1983), em colaboração com os Kool & The Gang e o disco foi nomeado para um grammy. Ganhou esse galardão dois anos mais tarde, com Cliff Hanger.
Em 1986, tentou mais uma incursão no cinema ao participar no filme de Harold Ramis, Club Paradise, onde contracenou com o ator norte-americano Robin Williams.
Em 1999, depois de uma pausa de cinco anos, Jimmy Cliff lançou o álbum Humanitarian, onde volta a fazer uma aproximação à música pop, apresentando nomeadamente uma versão de "Ob-La-Di, Ob-La-Da" dos Beatles. Em dezembro desse mesmo ano, o cantor jamaicano fez, ao vivo e para a televisão, um dueto inesquecível com Tracy Chapman do tema "No Woman No Cry" no tributo realizado a Bob Marley, o expoente máximo do reggae.
O músico nunca deixou de compor e regressou aos estúdios para gravar Sunshine in the Music, editado em 2003. A banda de suporte para a digressão deste álbum, os Oneness, já trabalham com Jimmy Cliff desde 1981.
Como referenciar: Jimmy Cliff in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-20 05:03:15]. Disponível na Internet: