Joan Hernandez Pijuan

Pintor espanhol, nascido a 15 de fevereiro de 1931, em Barcelona, e falecido a 28 de dezembro de 2005, é considerado um dos fundadores, na década de 50, da chamada "Escola de Barcelona", também conhecida por "grupo Sílex", juntamente com os seus colegas Eduardo Alcoy, Rovira Brull e Carles Planell.
Pijuan começou a pintar muito jovem e para dar seguimento à sua vontade de ser pintor ingressou na Escola Superior de Belas Artes de Barcelona, onde se formou.
Na década de 50 surgiu inserido num movimento chamado de expressionismo pós-cubista. Entretanto, passou uma temporada em Paris, em França, e a partir dessa época integrou o movimento informalista. No entanto, a sua obra foi evoluindo e, no início dos anos 60, os seus quadros seguiam a tendência da abstração geométrica. Em 1965 recebeu o seu primeiro prémio internacional, o Malibor, atribuído na Eslovénia. No ano seguinte ganhou o prémio de pintura da Bienal de Arte de Cracóvia, na Polónia.
Em 1976 foi nomeado professor na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Barcelona. Cinco anos mais tarde, esta instituição, em associação com o Ministério da Educação espanhol, outorgou a Pijuan o Prémio Nacional de Artes Plásticas. Ainda em 1981 recebeu em Madrid o Prémio Nacional de Belas Artes. Em 1985 o município da Catalunha entregou a Joan Hernandez Pijuan a Cruz de Sant Jordi.
Na década de 80, o pintor alternou entre o impressionismo e o esquematismo, nomeadamente nas obras que executou dedicadas a temas da natureza, nas quais as paisagens ficaram reduzidas a áreas monocromáticas que ganhavam relevos por serem pintadas a óleo.
Pijuan, ao longo da sua vida, expôs individualmente em países como a Alemanha, Argentina, Áustria, Bélgica Canadá, Coreia do Sul, Estados Unidos da América, França, Inglaterra, Itália, Japão, Suécia e Suíça.
Obras suas integram o espólio de instituições como o Museu Metropolitano e o Museu de Arte Moderna, ambos de Nova Iorque, o Museu de Arte Contemporânea de Helsínquia, na Finlândia, e o Museu Rainha Sofia, em Madrid, e o Museu de Belas Artes de Bilbau, ambos em Espanha.
Como referenciar: Joan Hernandez Pijuan in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-10-19 17:06:42]. Disponível na Internet: