João Perry

Ator e encenador português, de nome verdadeiro João Rui Morais Sarmento Paquete, nascido em 21 de julho de 1940, em Lisboa. Oriundo de uma família ligada ao teatro, estreou-se, muito novo, em Rapaziadas, no Teatro Nacional, em 1953. Neste período, destaca-se na peça Três Rapazes e Uma Rapariga (1957), onde trabalhou ao lado de Vasco Santana. Tendo estado em África, em França e nos Estados Unidos, fez comédia e revista, trabalhando em vários teatros lisboetas. Das peças em que participou, destacam-se Romeu e Julieta (1961-1962), Joana de Lorena (1964-1965), O Homem Que Fazia Chover (1966) e Passa Por Mim no Rossio (1991), onde maravilhou o público com a sua recriação de Almada Negreiros. Em 1997, abandonou o Teatro Nacional Dona Maria, tendo ido exercer as funções de ator/encenador no Teatro Aberto. Participou também em diversos filmes, entre os quais Raça (1960), Fragmentos de Um Filme-Esmola (1972), Crónica dos Bons Malandros (1981-1982), Sem Sombra de Pecado (1982), Um Adeus Português (1985), Vale Abraão (1993) e Tráfico (1998). Em termos televisivos, integrou o elenco da primeira telenovela portuguesa, Vila Faia (1982), seguindo-se A Banqueira do Povo (1993), Na Paz dos Anjos (1994), Ajuste de Contas (2000), onde assinou um poderoso registo dramático como José Eduardo, médico ex-combatente do Ultramar com traumas de guerra, e O Jogo (2003). A sua voz é uma das mais reconhecidas pelos portugueses, devido às narrações que faz em inúmeros anúncios publicitários.
Como referenciar: João Perry in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-12-17 01:04:05]. Disponível na Internet: