Joaquim António de Aguiar

Político português nascido em 1792 e falecido em 1871. Depois da Guerra Peninsular, frequentou a Faculdade de Leis, doutorando-se em 1815. As vicissitudes políticas da época levaram a que se exilasse entre 1828 e 1832. Regressado ao País, foi nomeado conselheiro do Supremo Tribunal de Justiça e, consecutivamente, ministro do Reino, da Justiça e primeiro-ministro. Em 1834 quis decretar a extinção das Ordens religiosas regulares do sexo masculino, mas D. Pedro IV impediu a medida. Apesar de se manifestar contra o Setembrismo, acabou por aceitar e jurar a Constituição de 1838. De 1842 a 1846, durante o regime de Costa Cabral, permaneceu na oposição.
Como referenciar: Joaquim António de Aguiar in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-12-17 01:28:43]. Disponível na Internet: