Jodie Foster

Atriz e realizadora cinematográfica norte-americana, de nome verdadeiro Alicia Christian Foster, nascida a 19 de novembro de 1962, em Los Angeles, na Califórnia. Desde cedo, foi empurrada para a vida artística pela mãe que a «arrastava» de audição em audição, perseguindo o sonho de ver a filha como uma grande estrela de Hollywood. Começou por entrar em anúncios publicitários, seguindo-se pequenas participações em séries televisivas. A sua estreia cinematográfica foi feita aos 10 anos, quando entrou no filme da Disney Napoleon and Samantha (Napoleão e Samanta, 1972). Em 1975, chocou o mundo do cinema, ao participar no controverso Taxi Driver (1976), interpretando o delicado papel de Iris, uma prostituta infantil das ruas de Nova Iorque. O seu desempenho valeu-lhe uma nomeação para o Óscar de Melhor Atriz Secundária, mas também alguns dissabores, pois a sua personagem foi influência decisiva para o ato tresloucado de John Hinckley Jr, que, em 1981, baleou o Presidente Ronald Reagan, argumentando que o tinha feito para impressionar Foster, por quem estava apaixonado. Toda esta publicidade negativa afetou a sua carreira. Após uma série de filmes menores, resolveu matricular-se no curso de Literatura da Universidade de Yale, onde recebeu a distinção «Magna Cum Laude». O seu regresso à ribalta deu-se com The Accused (Os Acusados, 1988), onde interpretou a figura verídica de Sarah Tobias, uma jovem violada por um grupo de emigrantes portugueses no início da década de 80. O seu poderoso desempenho dramático valeu-lhe a atribuição do Óscar para melhor atriz. Três anos depois, repetiu a proeza interpretando aquela que foi talvez a personagem mais célebre da sua carreira: a estagiária do FBI Clarice Starlingk que, em O Silêncio dos Inocentes, procura descobrir o paradeiro dum perigoso assassino em série, utilizando a ajuda de Hannibal Lecter, um psicopata (Anthony Hopkins). Numa interpretação que revelava um misto de ingenuidade e de autoridade, a atriz recebeu o seu segundo Óscar. Seguiu-se uma outra nomeação para o Óscar de Melhor Atriz pelo seu retrato de mulher atrasada em Nell (1994). Desde então, tem participado em sucessos como Contact (Contacto, 1997), Anna and the King (Ana e o Rei, 1999) e Panic Room (Sala de Pânico, 2002). Do seu currículo constam ainda duas experiências como realizadora em Little Man Tate (Mentes Que Brilham, 1991) e Home For the Holidays (Fim-de-Semana em Família, 1995).
Como referenciar: Jodie Foster in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-09-19 23:20:50]. Disponível na Internet: