Jogos Olímpicos de Berlim, 1916

A organização dos VI Jogos Olímpicos, em 1916, foi atribuída à cidade alemã de Berlim para demonstrar o poderio do império alemão liderado pelo Kaiser Guilherme II. Todavia, o quadriénio olímpico não pôde ser respeitado devido ao eclodir da Primeira Guerra Mundial, que envolveu 28 países, obrigando à anulação dos Jogos marcados para Berlim. Apesar disso, foi possível reunir na Sorbonne, em Paris, os representantes dos países beligerantes e celebrar, olimpicamente, o vigésimo aniversário do Comité Olímpico Internacional, até porque se antevia uma guerra de curta duração. O prolongar do conflito obrigou ao cancelamento dos Jogos, apesar de Guilherme II ter tentado, em vão, uma trégua olímpica que permitisse a realização do evento em duas semanas. E assim, o então recentemente inaugurado estádio de Berlim deu lugar às trincheiras da guerra. Mesmo sem se terem concretizado, as Olimpíadas de 1916 fazem parte da listagem oficial dos Jogos Olímpicos, que continuam a ser regulados por um ciclo de quatro anos entre cada edição. Dois anos depois do fim da Primeira Grande Guerra, o ciclo olímpico foi retomado com a organização dos VII Jogos Olímpicos da Era Moderna na cidade belga de Antuérpia e para os quais não foram convidadas a Alemanha e a Áustria, nações derrotadas pelos Aliados.
Como referenciar: Jogos Olímpicos de Berlim, 1916 in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-09-25 07:16:41]. Disponível na Internet: