Jogos Olímpicos de Seul, 1988

Os Jogos Olímpicos de 1988 realizaram-se em Seul, capital da Coreia do Sul, entre 17 de setembro e 2 de outubro, e atraíram mais atletas (cerca de nove mil) e países (159) participantes do que quaisquer outros Jogos anteriores. Este ano de 1988 marca um ponto importante na história dos Jogos Olímpicos, pois, pela primeira vez desde Munique em 1972, não se verificou nenhum boicote organizado aos Jogos, cujo espírito traçado inicialmente pelo Barão de Coubertin parecia ameaçado.
Apenas a Coreia do Norte se negou a participar por ter visto recusadas as suas pretensões de co-organizar estas Olimpíadas com os seus vizinhos do Sul, atitude que foi seguida por Cuba e Etiópia. A possibilidade de qualquer manifestação estudantil a favor da reunificação das duas Coreias originou um reforço da segurança, que envolveu 100 mil elementos. Seul juntou ainda, pela primeira vez desde 1976, as equipas dos Estados Unidos e da União Soviética, naquela que viria a ser a última participação olímpica dos soviéticos antes da desagregação do império comunista. Também para as duas Alemanhas foi a última participação antes da queda do Muro de Berlim, em 1989, e da reunificação. Esta edição dos Jogos ficou também marcada pelo célebre caso de doping ocorrido na final masculina da corrida de 100 metros em atletismo. O canadiano Ben Johnson derrotou o campeão em título Carl Lewis arrecadando a medalha de ouro e estabelecendo um fantástico record mundial de 9,79 segundos. Contudo, no controlo antidoping, Ben Johnson acusou o uso de esteroides anabolizantes e foi desclassificado da prova e suspenso das competições. O americano Carl Lewis ficou assim com o seu segundo título olímpico consecutivo na prova dos 100 metros. Mas os casos de doping em Seul não se ficaram por Ben Johnson e atingiram outros atletas de diversas modalidades, o que levou muita gente a questionar os caminhos seguidos pelas Olimpiadas e pelo desporto em geral.
O maior número de medalhas de ouro foi ganho pela nadadora da Alemanha Democrática Kristin Otto, com seis, e pelo nadador americano Matt Biondi, que arrecadou cinco. No regresso do ténis às Olimpíadas, a vitória coube à alemã Steffi Graf, no setor feminino, e ao checo Miroslav Mecir, na prova masculina. No basquetebol, os soviéticos foram os grandes vencedores, após derrotarem os norte-americanos nas meias-finais e os jugoslavos na final. Os Estados Unidos tiveram de se contentar com o terceiro lugar do pódio.
A participação portuguesa nestes Jogos Olímpicos de Seul envolveu 66 atletas de 12 modalidades. Na maratona, Rosa Mota tornou-se na primeira mulher lusitana a conquistar o ouro olímpico. O outro atleta português em foco foi Domingos Castro que perdeu a hipótese de uma medalha ao ver-se ultrapassado mesmo nos metros finais da prova de 5000 metros por dois alemães. Nas contas finais, a União Soviética conquistou o maior número de medalhas, com 132, enquanto a Alemanha de Leste se superiorizou aos Estados Unidos, com 102 medalhas contra 94.
Como referenciar: Jogos Olímpicos de Seul, 1988 in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-23 21:41:10]. Disponível na Internet: