John Cleese

Ator e humorista inglês, John Marwood Cleese nasceu a 27 de outubro de 1939, na aldeia de Weston-Super-Mare. Em 1963, licenciou-se em Direito pela Universidade de Cambridge e chegou mesmo a lecionar. Contudo, Cleese divertia-se a escrever textos cómicos para companhias de teatro amadoras onde também entrava como intérprete. Nesse mesmo ano, um espetáculo da sua autoria, intitulado Footlights Review, conheceu imenso sucesso na Inglaterra, o que levou a BBC a requisitar os seus préstimos como ator em séries como The Frost Report (1966) e The Goon Show (1968). Em 1969, foi um dos fundadores e atores do célebre grupo cómico Monty Python, cujo programa televisivo Monty Python's Flying Circus (1969-1975) marcou uma revolução no panorama cómico internacional, devido à ousadia temática dos seus sketches e ao nonsense do seu humor. Cleese revelou-se um cómico versátil, revelando naturalidade para interpretar quer um Ministro dos Passos Patetas, quer uma dona de casa com sotaque "cockney". Em 1975, resolveu afastar-se temporariamente do grupo, alegando o decréscimo de qualidade dos textos. Enveredou por um novo projeto televisivo, Fawlty Towers (1975), uma brilhante comédia de treze episódios em que desempenhava um dono de hotel desorganizado e totalmente dominado pela sua mulher. Voltaria aos Monty Python para interpretar duas longas-metragens, Monty Python and the Holy Grail (1975) e Life of Brian (A Vida de Brian, 1979). No ramo do cinema cómico, Cleese deixou a sua imagem de marca em filmes como Time Bandits (Os Ladrões do Tempo, 1981), onde foi um extravagante Robin Hood, Privates on Parade (Soldados em Manobras, 1982) e o último título dos Monty Python, The Meaning of Live (O Sentido da Vida, 1983). Em 1985, instalou-se nos Estados Unidos da América. Nesse mesmo ano, num monumental erro de casting, desperdiçou o seu talento no western Silverado (1985), onde desempenhou um papel de xerife com poucos escrúpulos. A sua participação num único episódio da série Cheers (Cheers - Aquele Bar, 1984-1992) valeu-lhe um Emmy, em 1987. Regressou em força às comédias de sucesso com A Fish Called Wanda (Um Peixe Chamado Wanda, 1988), na pele de um magistrado que se envolve romanticamente com uma ladra (Jamie Lee Curtis). A morte de Graham Chapman inviabilizou um regresso aos ecrãs dos Monty Python, obrigando Cleese a demonstrar o seu talento em filmes como Frankenstein (1994), The Jungle Book (O Livro da Selva, 1994), The Wind in the Willows (Vento nos Salgueiros, 1996) e Rat Race (Está Tudo Louco, 2001).
Como referenciar: John Cleese in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-09-16 03:02:37]. Disponível na Internet: