John Hurt

Ator inglês nascido em 1940. Começou por estudar pintura na St. Martin's School de Londres, mas sentiu o chamamento do teatro, estreando-se nos palcos londrinos em 1962. Nesse mesmo ano, fez a sua primeira aparição cinematográfica com The Wild and the Willing (1962). Em breve, tornou-se um dos atores secundários mais requisitados para as grandes produções como A Man For All Seasons (Um Homem Para a Eternidade, 1966) e The Sailor From Gibraltar (O Marinheiro de Gibraltar, 1967). Mas foi na televisão que alcançou os primeiros sucessos profissionais com dois papéis emblemáticos: o do homossexual Quentin Crisp, em The Naked Civil Servant (1975), e do imperador Calígula, em I, Claudius (Eu, Cláudio, 1976). A crítica aclamou o seu trabalho em Midnight Express (O Expresso da Meia-Noite, 1978), onde desempenhou Max, um prisioneiro britânico a cumprir uma longa pena numa prisão turca. A sua atuação valeu-lhe uma nomeação para o Óscar de Melhor Ator Secundário, repetindo a mesma nomeação, desta vez na categoria principal, por ter dado vida à aberração da época vitoriana, John Merrick, em The Elephant Man (O Homem Elefante, 1980). Pelo meio, fez de hospedeiro do monstro espacial Alien (Alien, o Oitavo Passageiro, 1979). Depois disso, teve outras aparições em filmes como Heaven's Gate (As Portas do Céu, 1980), 1984 (1984), Scandal (Escândalo, 1989), King Ralph (O Primeiro Rei Americano, 1991), Rob Roy (1995), Contact (Contacto, 1997) e Harry Potter and the Sorcerer's Stone (Harry Potter e a Pedra Filosofal, 2001).
Como referenciar: John Hurt in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-18 02:10:08]. Disponível na Internet: