Jorge Barbosa

O escritor Jorge Vera Cruz Barbosa nasceu em 1902, na Praia (Ilha de Santiago, Cabo Verde), e faleceu em 1971, na Cova da Piedade.
Figura das mais prestigiadas da moderna poesia cabo-verdiana, o autor é, historicamente, o anunciador, com a publicação do livro Arquipélago (S. Vicente, 1935), da viragem para os "problemas da terra" assumida pelo movimento literário Claridade, cujo surgimento, no ano seguinte, acompanhou. De facto, a busca e a caracterização da identidade do povo do seu arquipélago natal são elementos constantes na escrita de Jorge Barbosa.
A sua obra é das mais representativas da poesia africana de expressão portuguesa, destacando-se, para além de Arquipélago, as coletâneas Ambiente (Praia, 1941) e Caderno de um Ilhéu, que em 1956 recebeu o Prémio Camilo Pessanha da Agência-Geral do Ultramar.
Jorge Barbosa esteve por duas vezes em Lisboa, colaborando nas revistas Presença, Mundo Português, Descobrimento, Momento, Aventuras, Cadernos de Poesia, Atlântico e Boletim de Cabo Verde. Colaborou também em jornais metropolitanos como o Diário de Notícias, em cuja página literária publicou poemas. Foi igualmente contista, figurando na Antologia de Ficção Cabo-Verdiana.
Como referenciar: Jorge Barbosa in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-22 00:50:16]. Disponível na Internet: