Jorge Costa

Futebolista internacional português, Jorge Paulo Costa Almeida, nascido a 14 de outubro de 1971, no Porto, é um dos jogadores com mais títulos em Portugal, tendo ganho oito campeonatos, uma Taça UEFA e uma Liga dos Campeões, sempre ao serviço do Futebol Clube do Porto.
Jorge Costa iniciou a sua carreira de defesa-central nas camadas jovens do FC Porto e tornou-se presença assídua nas seleções portuguesas. Em 1991 sagrou-se campeão do mundo de sub-20, num campeonato que decorreu em Portugal.
Nessa altura, Jorge Costa alinhava no Penafiel, por empréstimo do FC Porto, passando em 1991/92 a representar o Marítimo.
Já mais experiente, Jorge Costa regressou em 1992 às Antas, onde esteve praticamente durante dez anos. Durante este período conquistou seis campeonatos, quatro taças de Portugal, cinco supertaças e passou a ser o capitão de equipa. Substituiu nestas funções o defesa João Pinto, quando este abandonou o futebol em 1998.
Apesar de ter sofrido algumas lesões graves, Jorge Costa foi quase sempre titular indiscutível na defesa portista.
Contudo, em 2001/2002 deixou de fazer parte da equipa titular, então treinada por Octávio Machado, e a meio da época foi transferido para o Charlton, da Primeira Liga inglesa, onde fez 26 jogos e foi considerado um dos melhores estrangeiros da história do clube.
Na temporada seguinte, já com José Mourinho à frente da equipa técnica, Jorge Costa regressou ao FC Porto para ser titular, e de novo capitão, tendo somado ao seu palmarés mais dois títulos nacionais, uma Taça de Portugal, uma Taça UEFA e uma Liga dos Campeões, as duas mais importantes competições europeias de clubes, assim como a Taça Intercontinental.
Em 2005/2006, com a chegada do treinador holandês Co Adriaanse, Jorge Costa voltou a perder o seu lugar na equipa e optou por jogar no campeonato belga, no Standard Liège.
Jorge Costa representou regularmente a seleção portuguesa e esteve presente no Europeu 2000, na Bélgica e Holanda, e no Mundial de 2002, na Coreia do Sul e Japão. Falhou a presença no Euro'96 devido a uma lesão. Resolveu abandonar a seleção após o Mundial 2002, tendo sido 50 vezes internacional.
Como referenciar: Jorge Costa in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2021. [consult. 2021-04-21 12:17:15]. Disponível na Internet: