José Ferrer

Ator, encenador e realizador norte-americano, José Vicente Ferrer De Otero y Cintrón nasceu a 8 de janeiro de 1909, em Santurce, Porto Rico, e faleceu a 26 de janeiro de 1992, na Florida, EUA. Mudou-se para os Estado Unidos da América aos 6 anos e interpretou o seu primeiro papel como ator num barco, em Long Island, em 1934. Em 1935, estreou-se na Broadway com a peça A Slight Case of Murder, tendo tido depois prestações notáveis em Othello (1942), Cyrano de Bergerac (1946) ou no musical The Girl Who Came to Supper (1964). Também foi encenador da Broadway, estreando-se com Topaz (1941).
No cinema, estreou-se em 1948 com Joan of Arc (Joana D'Arc), de Victor Fleming, obtendo logo a nomeação para o Óscar de Melhor Ator Secundário. Destacou-se depois em Whirlpool (Turbilhão, 1949), de Otto Preminger; Cyrano de Bergerac (1950), de Michael Gordon, pelo qual venceu o Óscar de Melhor Ator; Moulin Rouge (1952), de John Huston, pelo qual foi novamente nomeado para o Óscar de Melhor Ator; The Caine Mutiny (Os Revoltados do Caine, 1954), de Edward Dmytryk; Lawrence of Arabia (Lawrence da Arábia, 1962), de David Lean; Enter Laughing (1967); ou To Be or Not to Be (Ser ou Não Ser, 1983), de Mel Brooks.
Estreou-se como realizador em 1955 com The Shrike, mas esta sua faceta não se notabilizou. É pai do conhecido ator Miguel Ferrer.
Como referenciar: José Ferrer in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-24 02:31:06]. Disponível na Internet: