José Forjaz

Arquiteto e docente português, José Forjaz nasceu em 1936, em Coimbra.
Radicou-se em Moçambique, em 1951, onde tem contribuído para o desenvolvimento da arquitetura africana, sempre associado ao planeamento físico e urbano e ao desenvolvimento socioeconómico. Docente e diretor na Faculdade de Arquitetura e Planeamento Físico da Universidade Eduardo Mondlane, em Maputo, foi Conselheiro do Ministro das Obras Públicas e Habitação e Secretário de Estado do Planeamento Físico.
Apesar de pouco conhecido em Portugal, o Arquiteto possui um enorme prestígio internacional, sobretudo em Itália, Dinamarca, Suécia e África do Sul. Autor de alguns edifícios construídos na segunda metade do século XX, essencialmente em Maputo, destaca-se do seu excelente trabalho o Campus da Universidade de Botswana, Lesotho, a casa em Mbabane, na Suazilândia (1969-1970), a igreja do Seminário da Matola, o monumento de homenagem a Samora Machel e as casas Roxo Leão pai e filho. Conhecedor dos valores de África e reconhecido como grande arquiteto e urbanista, José Forjaz acaba de ser convidado por Kofi Annan, Secretário-Geral das Nações Unidas, para realizar o projeto da sua casa particular em Accra, no Gana. Recebeu alguns prémios internacionais de arquitetura, dos quais se salienta o Prémio Ralph Erskine (Estocolmo).
Em 1999, foi publicado o catálogo Entre o Adobe e o Aço Inox, Ideias e Projetos (1962-1998), em seguimento de uma exposição com o mesmo nome, onde são mostrados os trabalhos dos últimos 30 anos, essencialmente em África. Nas suas obras, o Arquiteto tenta relacionar as tecnologias disponíveis com os valores e elementos naturais e simples, por forma a obter, com clareza, nas formas procuradas, um sentido estético e poético.
Como referenciar: José Forjaz in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-08-10 20:10:55]. Disponível na Internet: