José Marques de Castilho

Padre e professor português, José Marques de Castilho, nasceu a 3 de janeiro de 1869, na Quinta do Atalho, em Águeda, no distrito de Aveiro.
Em 1887, concluiu o curso de Teologia, em Coimbra, e iniciou a carreira de docente, em 1893, tornando-se professor no Liceu de Aveiro, do qual foi diretor até 1910. Nessa altura, foi transferido para a Escola de Ensino Normal de Leiria e, três anos mais tarde, para a Escola de Ensino Normal de Viseu, na qual permaneceu até 1926. Um ano depois, foi designado diretor e docente da Escola Industrial e Comercial de Águeda, cargos que deixou em 1938. Nesse ano, recebeu o grau de Oficial da Ordem de Instrução Pública, pelo seu empenho e dedicação nas atividades educativas e pedagógicas. Do seu trabalho pedagógico destaca-se as preocupações em democratizar o ensino, em modernizar a região de Águeda e em formar profissionalmente os alunos.
Colaborou em jornais e revistas, demonstrando interesse por assuntos regionalistas, históricos e filológicos. Foi sócio correspondente da Academia das Ciências e do Instituto Arqueológico do Algarve e sócio efetivo do Instituto Histórico do Minho. De referir ainda que o Padre Marques Castilho fundou o Instituto Etnológico das Beiras, em Viseu.
José Marques de Castilho faleceu a 29 de agosto de 1949, na sua terra natal. Em 1986, foi escolhido para patrono da Escola Industrial e Comercial de Águeda que, a 2 de abril de 1987, adquiriu o nome de Escola Secundária Marques Castilho.
Como referenciar: José Marques de Castilho in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-01-21 15:25:42]. Disponível na Internet: