José Martins Garcia

Escritor português nascido em 1941, na ilha do Pico, Açores. Licenciou-se em Filologia Românica na Universidade de Lisboa e doutorou-se na Universidade dos Açores, estabelecimento onde é catedrático, tendo exercido o cargo de professor assistente na Faculdade de Letras de Lisboa. Colaborou em diversas publicações como A Capital e o Diário de Notícias e foi diretor-adjunto do Jornal Novo (1976). Enveredou por vários géneros literários e abordou temáticas relacionadas com os Açores e a Guerra Colonial. Escreveu obras como os romances Lugar de Massacre (1975), A Fome (1978), O Medo (1982) e Memória da Terra (1990), os contos Morrer Devagar (1979), os livros de poesia Feldegato Cantabile (1973) e Invocação a um Poeta e Outros Poemas (1984), e a peça Domiciano (1987), entre outras obras. É também autor de ensaios como Linguagem e Criação (1973), Para uma Literatura Açoriana (1987) e Exercícios da Crítica (1995), entre outros.
Como referenciar: José Martins Garcia in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-11-24 21:14:45]. Disponível na Internet: