José Pedro Gomes

Ator português nascido a 28 de dezembro de 1951, em Lisboa. Aos 18 anos, deu os primeiros passos na arte de representar em França, onde residia, ao pisar pela primeira vez um palco. A peça, de teatro estudantil, chamava-se Auto da Barca do Motor Fora de Bordo. Nesse ano, participou num workshop no Théâtre do Soleil e, até 1974, fez parte do elenco de diversos grupos de teatro de trabalhadores portugueses em Paris. Regressou a Portugal em 1976 e tornou-se ator profissional, tendo mantido uma ligação ao grupo Proposta, com que fez Notícias do Poder e Histórias.... A partir de 1977, entrou em peças de diversas companhias, como o Teatro da Graça, o Teatro da Cornucópia e o Teatro de Animação "O Bando". Nesta última companhia, participou em Afonso Henriques (1983), peça galardoada com o Prémio de Melhor Espetáculo Infantil. Passou então para o elenco da Comuna, onde se manteve até 1986, tendo ganho pelo caminho um Prémio de Melhor Ator Secundário pela interpretação em Amadis. Em 1990, foi coautor do guião do filme Crime Perfeito, de Luís Filipe Costa. Ainda em inícios da década de 90, entrou na televisão pela mão de Herman José, que o convidou a participar na série humorística Casino Royal (1990). Esta colaboração com o humorista manteve-se ao longo de muitos anos. Desde então, já com outra popularidade a nível nacional, participou em diversas peças de teatro de variadas companhias e, em 1992, trabalhou pela primeira vez com António Feio, na peça O Verdadeiro Oeste, formando uma dupla que viria a conhecer grande sucesso. Em 1993, estreou-se em telenovelas, ao integrar o elenco de Verão Quente. Estreou-se como apresentador de televisão, em 1994, no concurso Só Riso. Em 1997 e 1998, correu o País, na companhia de António Feio, com o estrondoso êxito Conversa da Treta, que viria a ter também versões na televisão e na rádio. O sucesso de Conversa da Treta estendeu-se até ao ano 2000, com atuações no Coliseu dos Recreios, em Lisboa. Em 2004, voltou aos palcos para contracenar com António Feio e Virgílio Castelo na peça Deixa-me Rir e, em 2006, com uma peça da sua autoria, Coçar onde é preciso, atuando sozinho em palco.
Para além de ator de cinema e teatro, é autor de uma crónica na rádio TSF, Os Cromos TSF, apresentada pelo próprio.
Como referenciar: José Pedro Gomes in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-14 23:34:54]. Disponível na Internet: