José Sarney

Político e escritor brasileiro, José Ribamar da Costa Sarney nasceu a 24 de abril de 1930, em Pinheiro, no Maranhão, estado que haveria de representar no Parlamento.
Teve atividade literária de relevo, publicando livros como A Canção Inicial, Marimbondos de Fogo e Norte das Águas, que lhe valeram um prestígio considerável. Em 1980 passou a ser membro efetivo da Academia Brasileira de Letras. Veio a Portugal em outubro de 2001 para lançar o seu livro Saraminda e inaugurar uma exposição em sua homenagem na Fundação Mário Soares, em Lisboa.
A sua atividade política foi diversificada e levou-o à chefia do Estado. Sarney militou em vários partidos até 1984. A partir desta data, passou a pertencer ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro, que se viria a constituir na Aliança Democrática. Esta levaria Tancredo Neves à presidência e Sarney à vice-presidência, em 1985. Com a morte de Tancredo Neves poucos meses depois da tomada de posse, José Sarney assumiu a chefia do Estado até ao final do mandato. Procurou então controlar a inflação e implementar um plano de recuperação económica do país, baseado na introdução de uma nova moeda (o cruzado, em substituição do cruzeiro). O seu plano teve algum sucesso num curto espaço de tempo, mas foi depois alvo de muitas críticas. Sarney foi também um dos estadistas responsáveis pelo lançamento do MERCOSUL.
Como referenciar: José Sarney in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-24 12:01:26]. Disponível na Internet: