José Veiga

Empresário português de futebol, António José da Silva Veiga nasceu a 23 de outubro de 1963, em Carrazeda de Ansiães. Aos seis anos foi com os pais viver para o Luxemburgo. Até aos quinze anos estudou, mas depois começou a trabalhar como pintor de automóveis para poder ajudar a família. Ao mesmo tempo, tocava num conjunto, os Águias, jogava futebol, estudava no conservatório e dava aulas de órgão e acordeão.
Na década de 80 fundou, em conjunto com uns amigos, a Casa do Futebol Clube do Porto no Luxemburgo e na época tornou-se amigo do presidente do clube, Jorge Nuno Pinto da Costa.
O FC Porto foi campeão europeu em 1987 e, ainda nesse ano, José Veiga conseguiu levar a equipa ao Luxemburgo para jogar para os emigrantes. O negócio correu bem e valeu o forte investimento pessoal que fez. No ano seguinte, José Veiga ganhou um Dragão de Ouro, prémio destinado às pessoas que se destacam ao serviço do FC Porto.
Veiga começou a ser conhecido como agente do futebol e foi convidado por um vice-presidente da federação luxemburguesa de futebol e presidente do Sport Luxemburgo para ser diretor desportivo deste clube.
Entretanto, dava apoio logístico à seleção portuguesa e nessa altura conheceu o empresário Joaquim Oliveira, que o convenceu a regressar a Portugal para trabalhar como agente de jogadores de futebol, rentabilizando assim os conhecimento que tinha no meio.
Aos 29 anos, Veiga foi então trabalhar para a Futinveste, mas um ano depois começou a atuar por conta própria, tendo posteriormente criado a sua empresa, a Superfute.
O seu primeiro grande negócio a nível internacional aconteceu no verão de 1994, quando transferiu o médio Paulo Sousa do Sporting para o Juventus, um importante clube de Itália. Um ano depois, levou Luís Figo, também do Sporting, para o histórico Barcelona, de Espanha.
Em 1998, quando o portista Sérgio Conceição foi vendido à Lazio de Itália, José Veiga participou no negócio, mas acabou por se desentender com o presidente do FC Porto, Pinto da Costa, e nunca mais fez transações com o clube. Quando se zangou com Pinto da Costa foi buscar para trabalhar na sua empresa o filho deste, Alexandre Pinto da Costa, e Jorge Gomes, funcionário do FC Porto.
José Veiga tornou-se o representante, na altura, de jogadores importantes como Luís Figo, Paulo Sousa, Fernando Couto, Jardel, Nuno Gomes, João Pinto e Simão Sabrosa, e de cerca de outros 120 futebolistas. Fundou uma empresa, a Superfute, para realizar os seus negócios.
Como referenciar: José Veiga in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-17 18:36:26]. Disponível na Internet: