Judy Blume

Escritora infanto-juvenil norte-americana, Judy Sussman nasceu a 12 de fevereiro de 1938, em Elizabeth, no estado da Nova Jérsia. Filha de um dentista e de uma dona de casa, frequentou a escola primária do seu bairro. Passou dois anos em Miami, acompanhando a mãe e o irmão, cuja enfermidade requeria ar marítimo e muito sol. De regresso à Nova Jérsia, ingressou na única escola secundária feminina desse estado, dedicando-se à edição do jornal escolar e à encenação de peças de teatro.
Após ter terminado os seus estudos secundários, matriculou-se na Universidade de Nova Iorque, onde se qualificou em 1961 como professora primária. Casou então com John Blume, um jovem advogado de quem teve dois filhos. Ocupando-se das crianças e das lides domésticas, Judy Blume procurou uma maneira de preencher o vazio que sentia na sua vida, pelo que decidiu inscrever-se num curso de Escrita de Criação para crianças na Universidade de Nova Iorque. Depois de ter publicado vários contos em revistas da especialidade, Judy Blume completou o seu primeiro romance, Iggie's House, que apareceu em 1970. Seguiram-se muitos outros, entre os quais Are You There God? It's Me, Margaret (1970), Freckle Juice (1971), Blubber (1974) e Super Fudge (1980). Tendo vivido sete anos no Novo México, encontrou a inspiração para a produção de Tiger Eyes (1981), obra vocacionada para um público de jovens adultos.
Divorciando-se do seu primeiro marido, Judy Blume casou novamente em 1987, desta vez com um escritor, com que se mudou para Key West, na Flórida. Continuando a escrever, publicou, entre outras obras, Letters To Judy: What Your Kids Wish They Could Tell You (1986), Fudge-a-mania (1990) e Places I Never Meant To Be (1999), uma compilação de contos originais escritos por vários autores, e que foram interditos pela censura.
Dado que muitas das suas obras lidam com o desabrochar sexual de uma forma natural e espontânea, Judy Blume foi alvo de críticas e da censura, o que a levou a juntar-se à Coligação Nacional Contra A Censura norte-americana. Fundou, em 1981, o Kids Fund, uma organização de caridade e educação para a infância. Recebeu, em 1996, o Prémio de Carreira Margaret A. Edwards, atribuído pela Associação de Bibliotecas Norte-Americanas.
Como referenciar: Judy Blume in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-07-10 23:02:51]. Disponível na Internet: