Judy Davis

Atriz australiana nascida em 1955. Educada num convento, foi expulsa devido a insubordinação. Iniciou uma curta carreira de cantora numa banda rock mas esse sonho apenas perdurou por três meses. Decidiu então frequentar um curso de Artes Dramáticas no Australia's National Institute of Dramatic Arts, tendo sido colega de Mel Gibson. Fez a sua estreia cinematográfica em Clean Straw for Nothing (1976), mas só conseguiu atrair a atenção do público quando protagonizou My Brilliant Career (1979) no papel de uma mulher que luta pela sua independência e afirmação pessoal na Austrália dos finais do século XIX. A prestação valeu-lhe diversos prémios de interpretação e convites para filmar na Europa. Ainda rodou na Austrália The Winter of Our Dreams (1981) e Heatwave (1982), antes de ter sido convidada para filmar em Inglaterra a série televisiva A Woman Called Golda (Uma Mulher Chamada Golda, 1982), onde desempenhou o papel da antiga governanta israelita Golda Meir enquanto jovem. Foi convidada por David Lean para desempenhar o papel da reprimida Adela em A Passage to India (Passagem Para a Índia, 1984). Apesar dos conflitos que manteve com o realizador durante as filmagens, a sua prestação foi bem aceite pelos críticos, tendo sido nomeada para o Óscar de Melhor Atriz. Trabalhou com Woody Allen em Alice (1990) e com os irmãos Coen em Barton Fink (1991), voltando às nomeações para Óscar, desta vez na categoria de Atriz Secundária por Husbands and Wives (Maridos e Mulheres, 1992), pelo seu retrato de mulher deprimida com o seu divórcio. Desde então, acumulou prestações bem-sucedidas em Blood and Wine (Sangue e Vinho, 1997) e Celebrity (Celebridades, 1998).
Como referenciar: Judy Davis in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-12 03:37:13]. Disponível na Internet: