Kagemusha - A Sombra do Guerreiro

Drama de guerra japonês realizado por Akira Kurosawa em 1980 e intitulado originalmente Kagemusha. Foi produzido pelo próprio realizador e Tomoyuki Tanaka, com argumento co-escrito por Kurosawa e por Masato Ide, fotografia de Takao Saitô e Masaharu Ueda e música de Shinichirô Ikebe. Contou com as interpretações de Tatsuya Nakadai, TsutomuYamakazi, Kenichi Hagiwara e Jinpachi Nezu, entre outros.
Trata-se de um épico sobre os códigos de honra que regem os guerreiros samurais, os seus significados e a crença absoluta que têm neles, independentemente de se basearem em factos reais ou serem mera ilusão.
No século XVI, durante a guerra civil do Japão, os chefes dos clãs ansiavam por tomar conta de Quioto, a capital do país, cuja conquista significava a soberania sobre o Japão. Entre os clãs mais fortes, contam-se três rivais: Shingen Takeda (Tatsuya Nakadai), Nobunaga Oda (Daisuke Ryu) e Ieyasu Tokugawa (Masayuki Yui). Em 1572, Shingen marcha em direção a Quioto. Nobunaga e Ieyasu unem-se para o impedir, mas são derrotados. Shingen cerca então o forte de Ieyasu, o castelo Noda. Após dois anos de cerco, a luta continua e aproxima-se um inverno muito rigoroso que não poupa nenhum dos lados. Durante a batalha no castelo Noda, Shingen é ferido mortalmente, tendo como último desejo que a sua dinastia não termine. Ordena então aos seus conselheiros que a sua morte seja ocultada por pelo menos três anos, que os domínios deles sejam guardados para que se mantenha o clã Takeda unido e no poder. É então escolhido um ladrão comum com ascendentes nobres para tomar o seu lugar, devido à incrível semelhança que tem com Shingen. O seu desejo é então cumprido e, para que os seus inimigos não ataquem e as tropas se mantenham motivadas, o seu sósia é devidamente treinado e toma o seu lugar como chefe do clã. Kagemusha, o ladrão, melhora a moral dos seus soldados e ajuda a vencer batalhas. Por um período de três anos, Kagemusha é tratado por todos, inclusive pelo filho e pela amante, como se fosse o real Shingen. Só os conselheiros mais íntimos sabem a verdade, pois é importante que amigos e inimigos acreditem que Shingen está vivo. Kagemusha, que no início fazia esta tarefa com bastante insegurança, vai aos poucos aprendendo todos os detalhes que compunham o carácter de Shingen. Consegue o respeito do clã Takeda e causa temor aos inimigos, que creem que o grande guerreiro está vivo.
Foi nomeado para os Óscares na categoria de Melhor Filme Estrangeiro e Melhor Direção Artística. Ganhou a Palma de Ouro do Festival de Cannes, o BAFTA para Melhor Realizador e o César para Melhor Filme Estrangeiro.
Como referenciar: Kagemusha - A Sombra do Guerreiro in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-21 05:57:28]. Disponível na Internet: