Kapa Dech

Grupo musical moçambicano, Kapa Dech (escrito por vezes K10) surgiu em abril de 1996, em Moçambique.
Uma referência do panorama musical moçambicano, o grupo, que inicialmente era formado por 10 elementos, é constituído por oito músicos: Roberto Isaías (vocalista), António Almão Salomão Jango (vocalista), Jaime Joel Jaime (baixo), Rufus Maculube (teclado), Almeida Goca (tambores), Rogério Nhavane (percussão) e António Firmo (guitarra). Com nítidas influências jamaicanas e sul-africanas, a música dos Kapa Dech combina ritmos tradicionais com jazz, funk e rock. As letras das músicas são intervencionistas, pois visam denunciar as duras realidades do país, como a miséria, a corrupção, a guerra, a instabilidade política, o que torna o grupo num chavão essencial para a consciência democrática do povo moçambicano.
A consolidação rápida do grupo permitiu-lhe uma afirmação convicta no mercado internacional. Em consequência de um concerto em Maputo, em 1997, que chamou a atenção da casa discográfica Lusáfrica, o grupo gravou o seu primeiro álbum, Katchume, em 1998. Seguiu-se Karimbo (2000, em parceria com o grupo Mabulu) e Tsuketani (2001).
Recebeu alguns prémios, como o Prémio Harare, na categoria de Melhor Banda, no Festival de Música Crossroads, no Zimbabwe (1997), e o Prémio Ngoma, como Melhor Banda do Ano, em Moçambique (2000). O grupo foi ainda eleito Personalidade do Ano, na categoria de Cultura, pelo jornal líder em Moçambique. Realizou vários concertos e tournées, como as de 1998, na Suécia e na Noruega. Em 2004, a banda criou a Associação Kapa Dech, uma instituição sem fins lucrativos, que tem a finalidade de promover e difundir a imagem cultural e musical de Moçambique, de realizar workshops e seminários sobre música e de produzir espetáculos de impacto nacional.
Como referenciar: Kapa Dech in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-06-04 18:48:34]. Disponível na Internet: