Karl Liebknecht

Líder socialista alemão (1871-1919), natural de Leipzig e filho de Wilhelm Liebknecht, enquanto estudante de Direito envolveu-se com o movimento socialista. No início do século (1907) foi preso pela primeira vez por se manifestar contra o militarismo germânico. Durante os dezoito meses que passou na cadeia, ganhou um lugar na Casa de Deputados da Prússia (1908). Em 1912, foi eleito para o Reichstag, onde se insurgiu contra a participação da Alemanha na Primeira Guerra Mundial. Juntamente com Rosa de Luxemburgo e outros correligionários, retomou o Partido Social-Democrata Alemão, iniciado por seu pai Wilhelm Liebknecht em 1869 (1826-1900). Quatro anos depois foi expulso do seu partido e foi condenado por traição ao declarar-se contra a guerra. Este ato valeu-lhe a sentença de dois anos de serviço penal e a perda dos seus direitos civis. Em 1918 foi libertado e incitou a sua fação democrata espartaquista a manifestar-se contra o Governo, formado pelo social-democrata Friedrich Ebert. A sua conduta revolucionária desta vez foi severamente reprimida pelo poder alemão, que o condenou a nova pena de prisão. Tal como a sua companheira política Rosa Luxemburgo, foi assassinado a caminho da cadeia.
Como referenciar: Karl Liebknecht in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-17 02:27:28]. Disponível na Internet: