Kevin Kline

Ator norte-americano, Kevin Delaney Kline nasceu a 24 de outubro de 1947, em Saint Louis, no Missouri. Em 1970, matriculou-se no curso de Artes Dramáticas da prestigiada Juilliard School de Nova Iorque. Estreou-se no teatro com a peça Wars of Roses (1970). Em 1972, fundou a Companhia John Houseman's Acting Company com a qual percorreu todo o país interpretando sobretudo peças de William Shakespeare. Gradualmente, tornou-se uma das estrelas em ascensão dos palcos da Broadway, ao mesmo tempo que se tornava uma estrela da soap-opera Search For Tomorrow (1976). Vencedor de dois prémios Tony para Melhor Ator nos musicais On the Twentieth Century (1978) e The Pirates of Penzance (1981), Kline aceitou o desafio cinematográfico. Ao lado de Meryl Streep, protagonizou o drama Sophie's Choice (A Escolha de Sofia, 1982), tendo sido nomeado para um Globo de Ouro. As apostas seguintes de Kline foram bem sucedidas: o drama The Big Chill (Os Amigos de Alex, 1983) tornou-se um filme de culto e Silverado (1985) foi uma interessante tentativa de fazer revitalizar o western que se encontrava em decadência. Ambos os filmes foram realizados por Lawrence Kasdan que encontrou em Kline o seu alterego. A sua incursão seguinte - Violets Are Blue (As Violetas São Azuis, 1986) - não foi tão bem sucedida, o que muito se deveu à pouca qualidade do argumento. Mas já em Cry Freedom (Grita Liberdade, 1987), de Richard Attenborough, Kline arrancou uma sólida prestação encarnando a personagem verídica de Donald Woods, jornalista sul-africano e defensor dos direitos humanos. Contudo, a sua prestação mais surpreendente foi em A Fish Called Wanda (Um Peixe Chamado Wanda, 1988), uma comédia onde desempenhou o papel de Otto, um ladrão que pouco deve à inteligência e extremamente ciumento. Por este trabalho, Kline arrancou aplausos e um merecido Óscar como Melhor Ator Secundário. A sua colaboração seguinte com Kasdan não teve bons resultados em termos comerciais: em I Love You to Death (Amar-te-ei Até te Matar, 1990) Kline desempenhou o papel de um italo-americano que trai constantemente a sua mulher e vê-se obrigado a fugir aos instintos assassinos da esposa. Desde então, o ator mostrou-se bastante criterioso na escolha das suas personagens. Trabalhou novamente com Attenborough em Chaplin (1992), dando vida ao galã do cinema mudo Douglas Fairbanks. Foi também um brilhante sósia do presidente dos EUA em Dave (Presidente Por um Dia, 1993) e um portento cómico na pele de um professor que tenta provar à família e amigos que não é homossexual em In & Out (Dentro e Fora, 1997). Participou ainda em filmes como Wild Wild West (1999), onde deu corpo a um estranho agente secreto, The Road to El Dorado (O Caminho para El Dorado, 2000), filme de animação em que fez a voz da personagem Tulio, Life as a House (Uma Casa, Uma Vida, 2001), no papel de George Monroe (arquiteto a quem é diagnosticado um cancro) e The Emperor's Club (2002), no papel do professor William Hundert.
Como referenciar: Kevin Kline in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-21 08:16:20]. Disponível na Internet: