Kingstown


Aspetos Geográficos
Capital de São Vicente e Granadinas, Kingstown situa-se na costa sudoeste da ilha de São Vicente, na parte mais interior da baía do mesmo nome, em frente ao mar das Caraíbas e às ilhas Granadinas. Possui uma população de aproximadamente 18 000 habitantes (2005).

História e Monumentos A ilha de São Vicente foi habitada pelos índios antes da chegada dos europeus. Cristóvão Colombo explorou o seu território em 1498, que depois foi reclamado alternadamente pela Grã-Bretanha e pela França. No século XVIII tornou-se colónia britânica e, entre 1958 e 1962, pertenceu à Federação das Índias Ocidentais. O território adquiriu a independência em 1979, com Kingstown como sua capital. Contudo, nesse período, a ilha foi perturbada por uma breve rebelião, a que se seguiu uma erupção vulcânica e um violento furacão. A decisão tomada pela União Europeia em 1999 de acabar com as importações preferenciais de banana do país fez com que a ilha tivesse que diversificar a sua economia, nomeadamente através da expansão do turismo.

Aspetos Turísticos e Curiosidades
Os seus jardins botânicos, criados em 1765, são os mais antigos do hemisfério ocidental. Foi precisamente para obter árvores de fruta-pão para reproduzir nos jardins e alimentar os escravos das plantações que o capitão Bligh empreendeu a viagem na "Bounty", em 1787. Outros atrativos turísticos da cidade são: a Biblioteca Livre de Kingstown (conservando ainda relíquias índias), a catedral anglicana (o anglicanismo é a religião maioritária) e o Forte Charlotte, no norte da cidade, construído em finais do século XVIII pelos britânicos como forma de proteção das invasões francesas.


Economia
Kingstown constitui também o maior porto do país, sendo a partir dele efetuadas exportações dos principais produtos agrícolas da ilha: bananas, coco, algodão, araruta, etc. As suas principais indústrias transformadoras estão associadas à produção de araruta, copra, fruta e açúcar. É também o porto que serve de porta de entrada dos turistas, que têm um peso crescente na economia da cidade.
Como referenciar: Kingstown in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-08-05 16:45:38]. Disponível na Internet: