Konstantinos Mitsotakis

Político grego nascido em 1918. Oriundo de uma família de políticos, Mitsotakis estudou Direito e Economia em Atenas. Durante a ocupação nazi de Creta (1941-1944), a sua ilha natal, foi membro ativo da resistência, estando duas vezes preso e chegando mesmo a ser condenado à morte. Em 1946 foi pela primeira vez eleito para o Parlamento, como membro do Partido Liberal. Nos anos 60 juntou-se à coligação de centro-esquerda de Georgios Papandreou, tornando-se ministro das Finanças do seu Governo. A partir de 1964, Mitsotakis começou a afastar-se de Papandreou por este se ter envolvido num conflito com o rei da Grécia, cujo partido resolveu tomar. Entretanto, o filho de Papandreou, Andreas, tomou o poder e prendeu Mitsotakis, mas este conseguiu escapar-se para Paris, onde formou a oposição no exílio ao regime autoritário. Regressou à Grécia em 1973 e em 1974 deu-se a queda do regime dos militares. Novamente deputado e, depois, líder do novo Partido Democrático, tornou-se primeiro-ministro em 1990. Desempenhou o cargo até 1993, altura em que, na sequência de um mau resultado eleitoral, se demitiu do Governo e das suas funções partidárias.
Como referenciar: Konstantinos Mitsotakis in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-13 08:17:16]. Disponível na Internet: