Lajos Baroti

Futebolista e treinador de futebol húngaro nascido a 19 de agosto de 1914, em Szeged, na Hungria, e falecido a 23 de dezembro de 2005, em Budapeste.
Enquanto futebolista, Baroti alinhou no Szeged AK e no Gyori ETO, tendo sido internacional pela Hungria em duas ocasiões, em 1939 e em 1941.
Lajo Baroti, contudo, notabilizou-se a nível internacional como selecionador da Hungria, nomeadamente por ter levado a equipa do seu país a participar em quatro Campeonatos Mundiais de futebol, os de 1958 (Suécia), de 1962 (Chile), de 1966 (Inglaterra) e de 1978 (Argentina). Baroti foi ainda o responsável pela seleção olímpica que ganhou em 1964 a medalha de ouro no Jogos Olímpicos de Tóquio, no Japão, assim como pela conquista do bronze, em 1960, nos Jogos Olímpicos de Roma, em Itália. Enquanto treinador de clubes, Baroti conquistou em 1957 o seu primeiro título nacional, ao levar o Vasas SC à conquista do campeonato húngaro. Repetiu o feito, desta vez à frente do Ujpest FC, em 1968, 1970 e 1971. Depois passou pela Áustria, onde orientou o Wacker Innsbruck, antes de se mudar para Portugal.
Em 1980, Lajos Baroti foi contratado como treinador pelo Benfica e logo na temporada de 1980/81 levou o clube português a conquistar o campeonato nacional, a Taça de Portugal e a Supertaça. Ainda nessa época, o Benfica chegou às meias-finais da Taça UEFA, uma das mais importantes competições europeias de clubes, onde foi eliminado pelos alemães orientais do Carl Zeiss Jena. No entanto, no final da temporada seguinte, 1981/82, Baroti foi despedido devido aos maus resultados da equipa.
Após abandonar o Benfica, Baroti foi ainda selecionador nacional do Peru em 1971 e 1972.
Em 2000, a UEFA, organismo responsável pelo futebol a nível europeu, distinguiu Lajos Baroti com um prémio especial em reconhecimento pelos seus feitos enquanto treinador.
Como referenciar: Lajos Baroti in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-17 15:58:12]. Disponível na Internet: