Lambert

Matemático, físico, astrónomo e filósofo, Johann Heinrich Lambert, igualmente conhecido por Jean Henri Lambert, nasceu a 26 de agosto de 1728, em Mulhausen (Alsácia), no cantão alemão da Suíça, e morreu a 25 de setembro de 1777, em Berlim. Como era proveniente de uma família humilde, o pai, alfaiate de profissão, permitiu, com certa relutância, que Lambert seguisse os estudos, tendo numa primeira fase enveredado pela teologia e mais tarde pelas ciências exatas. Vocação aliás plenamente confirmada em 1774, ao observar um cometa, uma vez que as investigações ditadas por esta observação culminaram com a descoberta do teorema designado com o seu nome.
Em 1748, Lambert transferiu-se para Cóira, como precetor dos filhos do conde de Salis, com os quais, entre 1756 e 1758, visitou as cidades de Gotinga, Utrecht, Paris, Marselha e Turim. Essa viagem proporcionou-lhe o conhecimento e a estima de personalidades destacadas como D'Alembert e Kastner. Pelo seu trabalho, foi eleito membro ativo da Academia fundada em Munique, em 1759, e foi admitido na Academia de Ciências de Berlim, em 1765. Admirador da lógica, num estudo histórico-crítico do famoso postulado de Euclides, chegou a conclusões que levam a considerá-lo como um precursor da geometria não euclidiana. Por outro lado, partindo da "característica geométrica" formulada por Leibniz em 1679, propôs e aplicou um sistema de notações que permite substituir o cálculo pelo raciocínio, dando assim um precioso contributo à lógica matemática. A ele se deve a introdução em trigonometria de certas funções designadas de hiperbólicas.
Lambert demonstrou, posteriormente, a sua conceção da matemática como um instrumento prático, e tal conceito está na base da obra Perspetiva Livre. Na teoria da sombra, Lambert enunciou as chamadas leis do cosseno e, em 1760, explicou a fotometria. A unidade de medida fotométrica da densidade do fluxo luminoso é denominada teoria de Lambert em sua honra.
No domínio da filosofia, publicou algumas obras importantes. No seu trabalho Neues Organon lançado em 1764, Lambert relacionou os elementos lógicos do pensamento com a matemática. Segundo a sua conceção, o raciocínio possui uma dupla função: opera a modo de demonstração, tal como o cálculo matemático, e serve para descobrir a verdade. Lambert publicou ainda obras como Photometria, em1760, e Pyrometrie, em 1779.
Como referenciar: Lambert in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-17 08:24:53]. Disponível na Internet: