lei de Avogadro

Ao procurar uma interpretação coerente para explicar os resultados de ensaios efetuados por Gay-Lussac sobre as proporções de combinação do oxigénio e hidrogénio, o físico italiano Amadeo Avogadro, formulou, em 1811, uma hipótese que é hoje conhecida como princípio de Avogadro ou lei de Avogadro.
Segundo esta lei iguais volumes de gases diferentes, nas mesmas condições de pressão e temperatura, contêm o mesmo número de partículas. Esta lei é apenas válida para gases ideais e é concordante com a teoria cinético-corpuscular da matéria.
Considerar dois recipientes indeformáveis, A e B, de igual volume. No recipiente A foi colocada uma amostra de n moles de hélio e, no recipiente B, uma amostra de n moles de moléculas de oxigénio. Ambos os recipientes foram colocados à mesma temperatura. De acordo com a hipótese de Avogadro, a pressão terá de ser igual.
À temperatura de 10 ºC e à pressão de 1,013 x 105 Pa, existem, no volume de 1 cm3 de um gás, 2,687 x 1019 moléculas (número de Avogadro). Este número é também designado por número de Loschmidt.
Como referenciar: lei de Avogadro in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-22 03:09:08]. Disponível na Internet: