Artigos de apoio

Leica A (35 mm)
Desde 1905 que Oskar Barnack tentava desenvolver um projeto que consistia na redução do formato dos negativos de forma a possibilitar uma correspondente diminuição do volume da máquina fotográfica. Esta diminuição do tamanho do negativo seria compensada com um processo complementar de ampliação em positivo para papel. Quase dez anos depois, Barnack conseguiu por em prática esta sua ideia, ao adotar um formato de filme que, nos inícios do século XX, era muito vulgar no cinema, a película de 35 mm. Para o ajustar melhor à mecânica dos novos aparelhos, Oskar Barnack alterou o seu formato através da duplicação do negativo original que media apenas 24 por 36 mm.
Com este filme, o inventor prosseguiu, a partir de 1914, as pesquisas para a criação de uma nova máquina. Neste mesmo ano foram realizadas as primeiras fotografias de 35 mm deste formato, utilizando um pequeno aparelho semelhante à máquina de filmar construída inicialmente para o cinema. O eclodir da Primeira Guerra Mundial determinou o abandono das investigações e, só nos inícios da década de 20 foram reunidas as condições para a conclusão dos projetos deste aparelho. Em 1923, o diretor da empresa alemã Leitz, Ernst Leitz II, para quem Barnack trabalhava, decidiu construir este primeiro modelo, chamado "Pilot", do qual foram realizados muito poucos exemplares pois no ano seguinte foi elaborado um modelo melhorado, a "Leica A", preparado para ser produzido em massa, o que implicou a ampliação significativa da fábrica. O seu nome representava a síntese das iniciais de duas palavras: "Leitz" e "Camera".
Em 1925 esta câmara foi apresentada ao público na feira de Leipzig, conhecendo um sucesso imediato. Para a Leitz, uma empresa até aí de pequena dimensão (fora fundada em meados do século XIX e dedicava-se à construção de instrumentos óticos de grande precisão, como microscópios), este sucesso comercial representou uma reorientação da sua atividade em direção ao vasto mercado da fotografia.
A câmara de 35mm, de que a "Leica-Ur" foi a precursora tornou-se uma das principais invenções do XX no campo da fotografia. Responsável pela sua popularização e universalização, caracterizava-se pela grande facilidade de utilização e pela compaticidade e resistência do equipamento. Foi de facto uma revolução considerável, tendo em conta que até essa altura grande parte das câmaras eram caixas enormes e pesadas, dotadas de grandes tripés e dificilmente transportáveis, o que as tornava pouco populares.
Este modelo, de grande mobilidade e bastante manejável, tornou-se na máquina mais utilizada pelos fotógrafos ligados ao movimento da Neue Sachlichkeit e à emergente área do foto-jornalismo que conheceu uma notável expansão durante a Segunda Guerra Mundial.
Como referenciar: Leica A (35 mm) in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2017. [consult. 2017-10-19 11:58:10]. Disponível na Internet: