leis de Graham da difusão e efusão

As propriedades da efusão e da difusão foram estudadas e definidas pelo químico escocês Thomas Graham, que nasceu em Glasgow na Escócia, a 21 de dezembro de 1805, e faleceu em Londres, a 16 de setembro de 1869. Graham estudou a difusão de gases e líquidos entre 1828 e 1850.
A difusão consiste na passagem de uma substância através de outra. Para os gases, este é um processo relativamente rápido quando comparado com os estados líquido e sólido. Graham mediu em 1829 as velocidades de difusão de gases. Baseado nesses dados, estabeleceu a lei da difusão de Graham, onde a velocidade de difusão de um gás através de outro é inversamente proporcional à raiz quadrada da densidade do gás, ou, de uma forma mais vasta, a velocidade de difusão de um gás é inversamente proporcional à raiz quadrada da sua densidade e à raiz quadrada da sua massa molecular. A efusão pode ser definida como a passagem de um gás através de um orifício. Graham descobriu em 1846 que a velocidade de efusão de um gás através de um determinado orifício nas mesmas condições de temperatura e pressão é inversamente proporcional à raiz quadrada da sua densidade ou da sua massa molecular. Este tornou-se o enunciado da lei de difusão e efusão de Graham.
Esta lei permite realizar cálculos com dados obtidos experimentalmente e compará-los com valores teóricos ou tabelados e ainda demonstrar as leis dos gases.

Como referenciar: leis de Graham da difusão e efusão in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-08-14 02:30:05]. Disponível na Internet: