Lenda de Icário

O ateniense Icário recebeu, em sua casa, o deus Dionísio, durante uma das suas viagens à terra. Dionísio presenteou o anfitrião com uma oferta de vinho que Icário mandou distribuir pelos seus pastores, dado que era uma substância que estes não conheciam. Os pastores beberam o vinho e, sentindo-se intoxicados e tontos, pensaram que Icário os queria envenenar. Por essa razão, mataram Icário e enterraram-no. A filha deste ateniense, Erígone, dando pela falta do pai, procurou-o e encontrou o local onde estava sepultado, com a ajuda do seu fiel cão Marea. Desgostosa, enforcou-se na árvore junto da qual o pai tinha sido enterrado. O deus Dionísio castigou os habitantes de Ática com uma praga e castigou as mulheres levando-as à loucura, o que fez com que estas seguissem o exemplo de Erígone e se enforcassem. Depois, Dionísio levou Icário, Erígone e o cão Marea para os céus e transformou-os, respetivamente, nas constelações de Boeiro, Virgem e Cão Menor.
Como referenciar: Lenda de Icário in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-02-21 21:58:38]. Disponível na Internet: