Artigos de apoio

Lenda do Santo António da Charneca
D. Aires de Saldanha, um rico proprietário do Alentejo, tinha uma filha (Ana) e um escravo (Macumba). Todos os dias, obrigava o seu escravo a ir recolher lenha por serras distantes. Já Ana, ficava sempre fechada no seu solar.

Nas suas idas aos montes, Macumba cruzava-se frequentemente com um frade franciscano. Sempre que tal acontecia, os bois, que puxavam o carro de lenha, tremiam e curvavam-se diante daquele frade em obediência ritual. Macumba descobriu que se tratava de Santo António.

Certo dia, este pediu a Macumba para transmitir ao patrão o desejo de Santo António ver construída uma capelinha. Pediu-lhe também para dizer a Ana que esta sofria por não ter fé suficiente. Quando Macumba contou a Ana o sucedido, esta não acreditou nele e impediu-o de falar com o seu pai. Então, Santo António falou com Ana e disse-lhe que ela realizaria em breve o sonho de se casar.

No dia seguinte, e seguindo as instruções de Santo António, os bois foram largados e, no lugar onde pararam, a população construiu a capelinha. Ana casou-se e Macumba, já homem livre, dedicou-se para sempre ao culto do seu santo protetor.


Como referenciar: Lenda do Santo António da Charneca in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2017. [consult. 2017-08-17 12:38:50]. Disponível na Internet: